Quinta-feira, Março 4, 2021
- Publicidade -

Abrantes: Exposição “100 anos de autores abrantinos” sem inauguração

A inauguração da exposição “100 anos de autores abrantinos” agendada para esta sexta-feira na Biblioteca Municipal António Botto foi adiada sem aviso prévio e continua sem data marcada. O mediotejo.net acompanhou a “abertura” informal e partilha alguns pormenores desta mostra literária, incluindo o retrato de António Botto pintado por Abel Manta.

- Publicidade -

Minutos antes da hora marcada para a inauguração, 18h00, ultimavam-se os expositores da Biblioteca Municipal António Botto em que estão presentes os escritores selecionados para a exposição “100 anos de autores abrantinos”, ordenados por ordem alfabética. Entre eles encontrámos os nomes de Maria de Lourdes Pintassilgo, Maria Lucília Moita, António Navalho, Mário Pissarra ou José Alberto Marques, que apresentou a sua obra “NARRATIVYLÍRICA” no mesmo local esta terça-feira, dia 3.

fotos: mediotejo.net
fotos: mediotejo.net

- Publicidade -

Ausentes estavam os convidados, incluindo o alfarrabista Adelino Pires que iria apresentar um retrato de António Botto pintado por Abel Manta, devido ao adiamento do evento para data incerta gerado por “um contratempo”. A expressão foi utilizada pelo vereador da Cultura do município de Abrantes, Luís Correia Dias, quando contactado pelo mediotejo.net, adiantando que o mesmo se relaciona com “um dos intervenientes da inauguração”. Sobre a nova data apenas acrescentou que a mesma será discutida “internamente” nos próximos dias.

fotos: mediotejo.net
fotos: mediotejo.net

Sem mais declarações e uma vez no local, aproveitámos para captar alguns pormenores desta exposição integrada nas comemorações do centenário da elevação de Abrantes a cidade, incluindo a obra do pintor modernista, que estará patente na Biblioteca Municipal António Botto até ao dia 30 de junho.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).