Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Espetacularidade do troféu nacional de perícia regressou ao Pego para tetra de Hugo Ribeiro (C/FOTOS/AUDIO)

Adrenalina, cheiro a gasolina e pneu queimado, muito público e uma tarde amena.
Estavam reunidas as condições para que neste domingo, dia 25 de Junho, pelas 15 horas a Aldeia das Casas Baixas (Pego, em Abrantes) recebesse de novo uma prova do Troféu Nacional de Perícia-Slalom.

- Publicidade -

Organizada pelo Slalom Club de Portugal em parceria com o CAMP-Clube Aventura e Motorizado do Pego e teve como Diretor de Prova o conhecido Orlando Tomás.

Foi disputada nos arruamentos contíguos ao mercado, repletos de público entusiasta.
Foram admitidos todos os pilotos, de ambos os sexos, portadores ou não de licença desportiva nacional divididos por três classes: Clássicos e Originais, Troféu Slalom FPAK- INATEL e Troféu Nacional de Perícia-Slalom.

- Publicidade -

A correr em casa estava  António Alexandre, o conhecido Alex da equipa Carpego.
Desde 1977 que não falha uma edição do Troféu Nacional de Perícias tendo disputado mais de 1600 provas, vencido mais de 500 e arrebatado o título nacional mais de 30 vezes.

Mas Hugo Ribeiro, crónico vencedor no Pego, venceu aqui pela quarta vez consecutiva com o tempo de 42,04 segundos, em luta à centésima com Carlos Rosendo. Eram os Minis a imporem a sua lei nas perícias. Completou o pódio Jorge Araújo, o primeiro não-Mini com um tração à frente.

António Alexandre, piloto pegacho terminou no quinto posto, terceiro entre os Minis com 44,28 segundos.

O primeiro tração traseira foi Tiago Mateus, sétimo da geral.

Nos clássicos e originais impôs-se António Moreira batendo Carlos e Gonçalo Marçal num bonito Peugeot de Ralis.

Para terminar em alta rotação estava reservada uma surpresa para o final. Uma demostração de Drift que empolgou a assistência e que só terminou com os pneus a entregarem a alma ao criador.

A FPAK, o Slalom Clube de Portugal, o CAMP e o patrocinador principal Carpego estão de parabéns pela exemplar organização.

Hugo Ribeiro, vencedor da prova de perícia no Pego. Foto: mediotejo.net

A opinião de Hugo Ribeiro:

Fotos de Jorge Santiago e David Pereira

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here