Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Julho 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: Espalhafitas exibe segundo filme da trilogia “As Mil e Uma Noites”

- Publicidade -

O Espalhafitas, cineclube da Associação Cultural Palha de Abrantes, vai exibir “O Desolado”, o segundo filme da trilogia “As Mil e Uma Noites”, de Miguel Gomes.

Em colaboração com a Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, esta sessão contará com a presença de três jornalista – Maria José Oliveira, João de Almeida e Rita Ferreira – , que durante um ano investigaram e construíram ficções a partir dessas histórias verídicas sobre o estado do país.

- Publicidade -

A sessão decorre já no dia 21 de outubro, às 21h, no Sr. Chiado e o bilhete geral custa 3€.

Recorde-se que a trilogia “As Mil e Uma Noites”, de Miguel Gomes, venceu o prémio do Festival de Cinema de SidneySinopse.

Serazade narra como a desolação invadiu os homens: “Oh venturoso Rei, fui sabedora de que uma juíza aflita chorará em lugar de ditar a sua sentença, numa noite de três luares. Um assassino em fuga vagueará pelas terras do interior durante mais de quarenta dias e teletransportar-se-à para fugir à Guarda, sonhando com putas e perdizes…

Biografia do Realizador

Miguel Gomes nasce em Lisboa, em 1972. Estuda na Escola Superior de Teatro e Cinema e trabalha como crítico de cinema entre 1996 e 2000. Realiza várias curtas e estreia-se na realização de longa-metragem com A CARAQUE MERECES (2004).

“Aquele Querido Mês de Agosto” (2008) e “Tabu” (2012) vêm confirmar o seu sucesso e projecção internacional. TABU estreia em cerca de 50 países e vence mais de uma dezena de prémios. Retrospectivas da sua obra tiveram lugar na Viennale, BAFICI, Turim, Alemanha e EUA.

“As Mil e Uma Noites”, um filme em três volumes, estreia na edição de 2015 da Quinzena dos Realizadores.

(in http://www.osomeafuria.com/)

Tem 28 anos e um irmão gémeo. Há 10 anos que o jornalismo se lhe
entranhou na vida, no dia a dia. As artes e os espetáculos, os livros, o
cinema, o teatro e a dança são os seus maiores interesses. Conciliá-los
com o jornalismo é ser feliz a fazer aquilo de que se gosta.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome