- Publicidade -

Abrantes | Mais de 500 escuteiros esgotam XVI ‘Escapadinha dos Mourões’

A XVI Escapadinha dos Mourões vai decorrer entre sexta-feira e domingo, de 17 a 19 de maio, em Rossio ao Sul do Tejo, no hipódromo dos Mourões, com atividades para lobitos e exploradores, estando centenas de escuteiros inscritos, de norte a sul do país.

- Publicidade -

A edição do ano passado bateu o recorde de participações, com 750 escuteiros representativos de 24 agrupamentos de todo o país. Este ano as inscrições eram limitadas a 500 escuteiros, tendo encerrado no dia 10 de março com 537 escuteiros inscritos, pertencentes a 16 agrupamentos:

0697 Rossio ao Sul do Tejo
0871 Esmoriz
1213 São João da Ribeira
1136 Carvide
1111 Várzea
1123 Benfica do ribatejo
0634 Alcanhões
0127 Sé Leiria
1093 Chainça
0988 Ferreira do Zêzere
0624 Cebolais de Cima
0273 Tramagal
0404 Almeirim
1340 Meda
0326 Idanha a Nova
0223 Alcochete

- Publicidade -

A “XV Escapadinha dos Mourões”, bateu o ano passado o recorde de participações, com 750 escuteiros representativos de 24 agrupamentos de todo o país. Foto: DR

“Foi mais uma edição memorável, num ano em que batemos o recorde em número de participantes, com 750 escuteiros de vários pontos do país, num acampamento de escuteiros que é cada vez mais uma referência nacional, nomeadamente para os Lobitos e Exploradores”, disse na última edição da Escapadinha dos Mourões ao mediotejo.net Miguel Bruno, Chefe do Agrupamento de Escuteiros 697, de Rossio ao Sul do Tejo.

Questionado sobre os fatores onde assenta o sucesso deste animado acampamento de escuteiros, cuja primeira edição remonta a maio de 2003, Miguel Bruno, com mais de 30 de escuta e de 23 anos enquanto dirigente, destacou “o local fantástico, as atividades desenvolvidas, os jogos promovidos, e a excelência organizativa”, contando com o “apoio de várias entidades, de vários chefes de escuteiros, mas, e essencialmente, dos pais”.

“Sem este apoio excecional dos pais não teríamos este sucesso na organização de um evento desta magnitude”, frisou.

Fiel à sua tradição, o Agrupamento de Escuteiros n.º 697, de Rossio ao Sul do Tejo, recorreu, mais uma vez, a um tema relacionado com a sua história local para criar o imaginário, desta vez sobre os ‘tanoeiros’, profissão e tradição em torno do qual foram dinamizadas todas as atividades. Para a edição deste ano ainda não foi divulgado o mote do encontro.

“Depois das leiteiras, da pesca, da Palha de Abrantes e de várias outras temáticas ligadas à história e à tradição do Rossio ao Sul do Tejo, este ano [2018] destacámos a profissão de tanoeiro, os homens que faziam as pipas, na pessoa do senhor Joaquim Ramos e da sua família, que esteve presente”, disse Miguel Bruno, Chefe de um Agrupamento “dinâmico, com vitalidade e em crescendo”, e que conta com cerca de 90 escuteiros no seu seio, tendo assinalado 35 anos de atividade em junho último.

XV Escapadinha dos Mourões by Agrupamento 697 do CNE de Rossio ao Sul do Tejo. 750 Escuteiros dos mais variados distritos de Portugal #cne697

Publicado por Joaquim Melo Dos Santos em Domingo, 20 de maio de 2018

Destinado à participação de Lobitos e Exploradores, a XV escapadinha dos Mourões contou o ano passado com um total de 750 escuteiros(as), e com a participação de 24 Agrupamentos provenientes de Lamego, São Romão (Porto), Abrantes, Chancelaria, Entroncamento, Alcanhões, Santa Margarida, Várzea, Golegã, Portalegre, Benfica do Ribatejo, Marinhais, Alferrarede, Ferreira do Zêzere, Proença a Nova, Chainça, Alpiarça, Almeirim, Vila Nova da Barquinha, Torres Novas, São João da Ribeira, Fazendas de Almeirim, Idanha-a-Nova e Tramagal, para além do agrupamento anfitrião (Rossio ao Sul do Tejo).

https://www.facebook.com/joao.marques.129357/videos/2188376344535695/

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -