- Publicidade -

Abrantes | Escuteiros do Agrupamento 1093 da Chainça vencem Festival Diocesano da Canção de Mensagem

O grupo de escuteiros do Agrupamento 1093 da Chainça (Arciprestado de Abrantes) venceu o Festival Diocesano da Canção de Mensagem, numa sessão online, e vai representar a Diocese de Portalegre-Castelo Branco no Festival Nacional.

- Publicidade -

O grupo de escuteiros do Agrupamento 1093 – Ana Teresa Bento, Maria Martins, Beatriz Batista, Thiago Nader, Beatriz Pires – foram os vencedores do Festival Diocesano da Canção de Mensagem e vão representar a Diocese de Portalegre-Castelo Branco no Festival Nacional, em Aveiro, que decorre nos dias 1 e 2 de maio.

Contudo, segundo o Secretariado Diocesano da Juventude e Vocações de Portalegre-Castelo Branco, “as cinco canções concorrentes evidenciaram um excelente trabalho, que resultou da criatividade, dinâmica, serenidade e espírito de equipa de cada grupo”.

- Publicidade -

Prémios entregues aos participantes do Festival Diocesano da Canção de Mensagem. Créditos: SDPJuventude e Vocações de Portalegre Castelo Branco

Em nota enviada à Agência Ecclesia, explica que, além de “diferentes letras”, os grupos que participaram no Festival Diocesano da Canção de Mensagem – ‘PCB fest’ – apresentaram “melodias singelas e videoclipes originais”, o que encantou os jurados e todos os membros da plateia presente.

“Jovem, eu te digo: Levanta-te”, o tema da Jornada Mundial da Juventude 2023, que vai decorrer em Lisboa, foi o mote para esta iniciativa que o Secretariado Diocesano da Juventude e Vocações de Portalegre-Castelo Branco dinamizou por videoconferência, no sábado, dia 20 de fevereiro.

A sessão de “partilha musical” contou com a participação de uma “centena de pessoas” de toda a diocese, jovens, membros de diversos movimentos, famílias, párocos e o bispo diocesano.

O bispo D. Antonino Dias presidiu à oração de encerramento do Festival Diocesano da Canção de Mensagem.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -