Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Escuteira do Rossio foi a Áustria buscar “Luz da Paz”

A cerimónia de distribuição da Luz da Paz de Belém decorreu no passado dia 16 de dezembro, na Sé da Guarda. Todos os anos uma criança austríaca viaja até à Gruta de Bethlehem, onde nasceu Jesus. No regresso, traz consigo uma Luz que é distribuída por todo o mundo. A missão desta chama é ser partilhada, levando à casa de cada um uma mensagem de Paz.

- Publicidade -

Foi em 1986 que a Austrian Broadcasting Company organizou pela primeira vez esta iniciativa. O objetivo era ajudar as crianças com necessidades deste país e dos que estavam à sua volta. Mais tarde, em 1989, Escuteiros e Guias de diversos países juntaram-se ao projeto, dando-lhe a dimensão mundial que tem hoje. A Luz viaja de Belém, até à Áustria, a partir de onde é distribuída.

Foto de: CNE

- Publicidade -

Este ano a cerimónia de distribuição aconteceu a 15 de dezembro e contou com a presença de uma delegação portuguesa. A participação nesta iniciativa já vem sendo tradição, mas este ano foi ainda mais especial. Fazia parte da equipa que foi à Áustria uma exploradora do Agrupamento 697 do Rossio ao Sul do Tejo. Uma das quatro crianças de nacionalidade estrangeira que estiveram presentes.

De Belém a Áustria, chegando à Sé da Guarda a 16 de dezembro. Às 16h00 decorreu a cerimónia de distribuição nacional, onde estiveram presentes centenas de escuteiros. Vieram, inclusive, escuteiros do Brasil, de Espanha e do Líbano. Aqui as regiões receberam a luz para a partilharem com os agrupamentos respetivos. No mesmo dia realizou-se na Igreja de São Miguel, em Castelo Branco, a cerimónia regional de Portalegre Castelo Branco.

Foto de: CNE

A cerimónia, aberta à comunidade, era a penúltima do ciclo. Os agrupamentos, que agora recebiam a chama, tinham como objetivo partilhar a luz nas suas comunidades. E assim se encerrava o ciclo que começou em Belém.

De mão em mão, sem nunca se apagar, a Luz da Paz de Belém viajou assim 6000 quilómetros. Marcando, como dita o lema nacional deste ano, cada mão que a partilha.

Filipa Neto

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome