Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Maio 11, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Escolas Solano de Abreu e Octávio Duarte Ferreira com Bandeira Verde

Duas escolas do concelho de Abrantes, a Escola Dr. Solano de Abreu e a Escola Octávio Duarte Ferreira, foram premiadas no âmbito do Eco-Escolas, recebendo Bandeira Verde. Trata-se de um programa que envolve 64 países, com o objetivo de promover uma cidadania ativa e participativa, encorajando ações e premiando o trabalho de qualidade que é desenvolvido em cada escola, em benefício do Ambiente e da Sustentabilidade.

- Publicidade -

“As escolas trabalham muito bem as matérias do Ambiente”, garantiu a vereadora Celeste Simão, esta terça-feira 16 de outubro, em reunião de Câmara Municipal de Abrantes, lembrando que a temática está incluída no projeto educativo. A responsável dava conta de duas escolas do concelho premiadas no âmbito do programa Eco-Escolas recebendo Bandeira Verde; a Escola Secundária Dr. Solano de Abreu, em Abrantes, e a Escola Octávio Duarte Ferreira, em Tramagal.

O objetivo do programa é estimular as crianças e jovens a participar nos processos de decisão e adoção de comportamentos adequados em Ambiente e Sustentabilidade. O reconhecimento “talvez seja o resultado dos muitos anos que as escolas têm concorrido, porque normalmente são premiadas as escolas de primeiro ciclo, é um sinal para mim e para os agrupamentos de escolas, de que essas crianças levam a mensagem para um nível de educação mais avançado”, disse.

- Publicidade -

Reunião de Câmara Municipal de Abrantes

Por sua vez, a Câmara Municipal recebeu um certificado de parceiro da Eco-Escolas 2018. “É um trabalho não só das escolas, mas de parceria” vincou.

Celeste Simão deu conta ainda que o Centro Escolar da Chainça, ou seja a Escola EB1 “foi distinguida com o selo Escola Amiga da Criança 2018 na categoria Espaços de Recreio e Convívio com o projeto ‘Recreio Mais Feliz”, um projeto desenvolvido pela escola em parceria com a Associação de Pais.

Esta distinção chegou no âmbito da iniciativa lançada pela Confederação das Associações de Pais em parceria com a Editora Leya, que decorre em 2018 pela primeira vez, “para distinguir escolas amigas das crianças”. A ideia não passava pela apresentação de ideias mas sim de “projetos que já implementados e a ser desenvolvidos”, explicou a vereadora responsável pelo pelouro da Educação.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome