- Publicidade -

Abrantes | Escolas D. Miguel de Almeida e Dr. Solano de Abreu mudam tipologia

A Escola Básica 2,3 D. Miguel de Almeida alterou a tipologia para Escola Básica 2/3 Ciclo e Secundária D. Miguel de Almeida assim como a Escola Secundária Dr. Solano de Abreu também passará a chamar-se Escola Básica 2/3 e Secundária Dr. Solano de Abreu. Esta alteração de tipologia mereceu parecer favorável em reunião de Executivo, no dia 16 de abril, após um pedido do diretor do Agrupamento de Escolas n1 de Abrantes e do parecer favorável do Conselho Municipal de Educação de Abrantes. A Escola D. Miguel de Almeida passa a ter oferta profissional.

- Publicidade -

O diretor do Agrupamento de Escolas n1 de Abrantes, Jorge Costa, remeteu ao Conselho Municipal de Educação um pedido de parecer relativamente à alteração de tipologia das Escolas D. Miguel de Almeida e Dr. Solano de Abreu, que mereceu o parecer favorável (não vinculativo) dos conselheiros presentes no Conselho Municipal de Educação, reunido no dia 9 de abril.

Assim, em reunião de Câmara Municipal, na terça-feira, 16 de abril, o Executivo também emitiu parecer favorável à alteração da tipologia da Escola Básica 2,3 D. Miguel de Almeida para Escola Básica 2/3 Ciclo e Secundário D. Miguel de Almeida bem como concordou com a alteração de Escola Secundária Dr. Solano de Abreu para Escola Básica 2/3 e Secundária Dr. Solano de Abreu.

- Publicidade -

Reunião de Câmara Municipal de Abrantes. Créditos: mediotejo.net

“Este pedido surge naturalmente e antes do diretor do Agrupamento de Escolas n1 de Abrantes apresentá-lo ao Conselho Municipal de Educação trabalhou esta questão com a Direção Regional de Educação de Lisboa no sentido de perceber se vinha estabilizar ou não a oferta formativa”, explicou a vereadora Celeste Simão, responsável pelo pelouro da Educação.

Para a vereadora trata-se de “dar cumprimento à verticalização dos Agrupamentos” previsto na Lei, o Regime de Autonomia das Escolas, “onde se preconiza que os vários ciclos de ensino devem ter continuidade desde o pré-escolar e a partir do projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, onde houve um reforço de articulação dos vários níveis de ensino”.

Com esta nova tipologia os alunos do Agrupamento n1 de Abrantes podem “ter continuidade naquela agrupamento se assim quiserem, não há qualquer tipo de obrigatoriedade” reforça Celeste Simão.

Adianta a vereadora que a ideia é que a Escola Básica 2/3 Ciclo e Secundário D. Miguel de Almeida “passe a ter só cursos profissionais”, medida já aprovada pela direção da escola e pelo Conselho Geral. “A oferta do Secundário os alunos têm no Agrupamento”, disse Celeste Simão em resposta à pergunta do vereador do Partido Social Democrata, Rui Santos.

A Escola terá “uma ou duas turmas em cursos profissionais, em áreas que podem valorizar por inexistência de oferta no Agrupamento nº 2. Os agrupamentos, com a sua especificidade, têm de se complementar uns aos outros”, concluiu.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Tipologia é a ciência que estuda os tipos, diferença intuitiva e conceptual de formas de modelo ou básicas. A tipologia é muito usada na área de estudos sistemáticos, para definir diferentes categorias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).