- Publicidade -

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Empresa FC2TEC adquire lote no Parque Industrial para expansão do negócio

A empresa FC2TEC – Manutenção Industrial, Lda. candidatou-se para aquisição de um lote no Parque Industrial de Abrantes – Zona Industrial Norte, de forma a ampliar a unidade que atualmente se encontra em processo final de construção. A candidatura foi aprovada pela Câmara Municipal de Abrantes.

- Publicidade -

A ampliação é justificada pelos promotores pela necessidade de expansão da empresa através da construção de uma área de decapagem e metalização, um processo que consideram “essencial” à atividade da empresa e consequente aumento da carteira de clientes, mas também uma mais-valia para o território, dada a escassez deste tipo de serviços. Com esta ampliação, a empresa prevê a contratação de mais seis postos de trabalho.

A FC2TEC – Manutenção Industrial, Lda., é uma empresa que está no mercado há cinco anos e labora na fabricação de estruturas de construção metálicas e de fabricação de portas e manutenção industrial. Até 2020 estava instalada num pavilhão alugado na Zona Industrial Norte, mantendo a sua sede social na vila do Tramagal. Devido ao volume de trabalho existente, a empresa adquiriu então um lote no Parque Industrial de Abrantes (norte) ao abrigo do sistema municipal de incentivos à atividade económica. Em 2020 iniciou-se a obra de construção do pavilhão.

- Publicidade -

Para apoio à instalação/ampliação de empresas nas áreas industriais (Abrantes, Pego e Tramagal), recorda-se que o Município de Abrantes disponibiliza uma carteira de incentivos: preços reduzidos (Industrial 1,50 €/m2; Comércio e Serviços 5,00 €/m2) com possibilidade de isenção de IMT, IMI, Derrama e pagamento das taxas municipais devidas pela concretização das operações urbanísticas associadas ao projeto empresarial.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome