Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: Empreitada do MIAA adjudicada por 3 milhões de euros (CORREÇÃO)

Foi aprovada na terça-feira, em reunião de executivo camarário, a adjudicação da empreitada do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes (MIAA), no montante de 3.124.398,26 euros, à sociedade comercial “Teixeira, Pinto e Soares, S.A.”.

- Publicidade -

A empresa foi selecionada pelo critério de proposta de valor mais baixo tendo a adjudicação sido aprovada por maioria, tendo contado com os votos favoráveis da maioria PS, do vereador Avelino Manana (CDU) e a abstenção da vereadora do PSD (Elza Vitório).

O mediotejo.net havia referido que o vereador da CDU havia votado contra, o que, de facto, não sucedeu. Contactado pelo nosso jornal, Avelino Manana confirmou que o sentido de voto foi “favorável” mas “na condição de uma escrupulosa monitorização do cumprimento do caderno de encargos”.

- Publicidade -

Esta adjudicação não é definitiva, podendo os restantes concorrentes reclamar dentro de um prazo, embora “em termos jurídicos e segundo o relatório de informação jurídica, nós não temos nenhum enquadramento, nenhuma matéria para poder excluir esta proposta e esta empresa”, referiu o vice-presidente da CM Abrantes, João Caseiro Gomes (PS).

“O município nunca trabalhou com esta empresa, veremos como as coisas correm. (…) Vai fazer-se um acompanhamento pormenorizado da intervenção e que terá que cumprir com o caderno de encargos. Pois caso contrário a lei da concorrência não seria leal”, declarou Caseiro Gomes.

Esta empreitada tem a duração de 30 meses (910 dias) e insere-se na fase 1 que se refere à Recuperação, Remodelação e Ampliação do Convento de São Domingos, em Abrantes.

Na reunião de executivo, desta terça-feira, foi aprovada a adjudicação da empreitada do MIAA por 3 ME. Foto: mediotejo.net
Foi esta manhã aprovada a adjudicação da empreitada do MIAA por 3 ME. Foto: mediotejo.net

A preservação e divulgação de um valioso espólio arqueológico, baseado em peças anteriores à fundação de Portugal, está na origem da criação do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes.

Em termos de vocação, o MIAA será um museu interdisciplinar de Arqueologia, História e Arte. Em nota de imprensa, a autarquia destaca que “a diversidade do seu acervo permite traçar um programa, quer expositivo, quer de atividades, extremamente original, em que o diálogo passado/presente pode ser explorado de modo muito profícuo em diversos momentos, espaços e formas”.

O MIAA vai ocupar todos os espaços disponíveis atuais do Convento de S. Domingos para áreas de exposições, permanentes e temporárias, que serão predominantes, com os espaços que irão albergar parte da coleção de arqueologia e arte municipal, o espólio de pintura contemporânea da pintora Maria Lucília Moita e a coleção arqueológica Estrada, propriedade da Fundação Ernesto Lourenço Estrada, Filhos ao nível de ourivesaria ibérica, armaria e arte sacra dos séculos XVI a XVIII, para além de coleções de numismática, arquitetura romana, medieval e moderna, relógios de várias épocas, bem como a instalação dos serviços indispensáveis ao funcionamento do Museu e Centro de investigação associado, da receção ao serviço educativo, uma área de armazém e diversas áreas técnicas.

museu-02
Vista parcial do projeto MIAA

A obra a realizar será efetuada no Convento de S. Domingos e desenvolver-se-á em 2 pisos, sendo intervencionada uma área bruta de construção correspondente a 3 280 m2. No edifício que prolonga a ala norte do Convento, e que se desenvolve num piso, será intervencionada uma área bruta de construção correspondente a 256 m2.

O novo Museu Ibérico de Arqueologia e Arte, tem o projecto de arquitectura das instalações pelo Arquitecto Carrilho da Graça e o projecto museográfico pelo Professor Fernando António Batista Pereira.

A obra será apoiada financeiramente com verbas dos fundos comunitários do Portugal 2020 no âmbito do PEDUA – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Abrantes para a regeneração urbana.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Tenham cuidado com a execução da obra….Os defeitos, os materiais miseráveis aplicados por estes senhores… E cuidado com os sacos de cimento e plasticos nos solos que enterram nos solos…Uma autentica vergonha…Investiguem e apanhem esses criminosos…

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome