Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Dragões de Alferrarede iniciam campanha para instalação do relvado sintético

O Clube Desportivo de Recreativo ‘Os Dragões’, de Alferrarede, já deu início a uma campanha para a compra e instalação de um relvado sintético no campo CUF e que consta da venda de cada metro quadrado por 20 euros. Os pedidos de apoio para a criação de melhorias no campo CUF para o fomento da prática desportiva são dirigidos a todos os cidadãos e empresários e até uma carta já foi enviada a Cristiano Ronaldo a lembrar a importância de um relvado para a formação dos jovens.

- Publicidade -

Com um total de cerca de 7 200 metros quadrados (medidas totais de 109 metros x 68 metros), a instalação do relvado sintético implica um investimento na ordem dos 150 mil euros e o sucesso da campanha revela-se crucial para que este clube do concelho de Abrantes, fundado a 10 de maio de 1935 e com cerca de 450 sócios pagantes, possa proporcionar melhores condições de treino, de jogo e de fomento à prática desportiva aos cerca de 70 atletas que representam hoje o emblema de Alferrarede.

Em declarações ao mediotejo.net, Nuno Mateus, 33 anos, presidente da direção dos ‘Dragões’, disse que, apesar do clube não ter sido contemplado com as verbas de uma candidatura apresentada ao programa da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), ao contrário de TSU e Pego, que ganharam 60 mil euros para a instalação de um relvado, a equipa diretiva, a massa associativa, e os amigos do clube não desistiram do objetivo e têm pedido apoios para a concretização do mesmo.

- Publicidade -

“A Câmara de Abrantes está disponível para apoiar mas temos de trabalhar e fazer a nossa parte na angariação de apoios e verbas. A própria União de Freguesias já disse que dará a ajuda possível, escrevemos cartas a empresários e personalidades de relevo ligados a Alferrarede, e até ao Cristiano Ronaldo já fizemos chegar um pedido de apoio. Temos sentido um grande carinho de todos e vontade de ajudar e agora tem de ser também a sociedade civil e os empresários a apoiarem-nos para conseguirmos instalar aqui um relvado sintético”, apelou.

“Agora já começo a acreditar que os três clubes (Alferrarede, Tramagal e Pego) possam ter um relvado após tantas décadas de prática desportiva, vendo todas esta manifestações de apoio e reconhecimento pela justeza da pretensão”, referiu Nuno Mateus, tendo lembrado que os nomes de todos os que colaborarem nesta campanha vão ter os seus nomes inscritos numa placa à entrada do campo de jogos.

“A campanha começou agora e as primeiras duas contribuições foram de mil euros cada, com a aquisição de 50 metros metros quadrados de campo. Mas todos os que contribuírem, mesmo só comprando um metro, vão ter o seu nome inscrito numa placa que visa assinalar aqueles que permitiram que fosse possível meter um relvado no campo CUF, em Alferrarede”, frisou.

Nuno Mateus, que orienta a equipa de juvenis dos ‘Dragões’ de Alferrarede, disse ainda que é pelos jovens da freguesia e que representam o Alferrarede que assume este objetivo e uma eventual recandidatura à direção do clube, nas eleições de maio.

“Esta juventude merece tudo, são miúdos espetaculares, e são eles, acima de tudo, quem mais merece este relvado”, defendeu.

Para informações ou esclarecimentos, contacte os Dragões de Alferrarede através do seu presidente, Nuno Mateus, pelo telefone: 963 529 254

Para participar na campanha do relvado e aquisição de metros quadrados pode efetuar transferência bancária, com a devida identificação para:

IBAN pt500007 0000 0034 9504 4842 3.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome