- Publicidade -

Abrantes | Dia da Cidade terminou com a Noite do Castelo (c/ vídeo e fotogaleria)

O 14 de junho de 2017 ficará na memória de muitos não como o Dia da Cidade, mas como a Noite do Castelo. A Fortaleza foi invadida pelo povo para assistir ao espetáculo digno de realeza que juntou no palco Aurea, Pedro Abrunhosa e a orquestra Abrantes Big Band dirigida pelo maestro Pedro Moreira.

Famílias, casais e grupos de amigos enchiam as esplanadas enquanto caminhávamos até à fortificação conhecida pela localização estratégica na defesa do território. No entanto, na noite desta quarta-feira a vista privilegiada do castelo/fortaleza foi relegada para segundo plano pelo interesse no espetáculo que assinalou o Dia da Cidade no interior das muralhas.

A multidão nas ruas do centro histórico fazia prever uma enchente e o cenário confirmou-se assim que chegámos ao topo da colina. O Castelo/Fortaleza de Abrantes tinha sido invadido e a primeira conquista foi apenas para alguns que conseguiram lugar sentado nas cadeiras e no chão. A maioria assistiu de pé ao espetáculo de cerca de hora e meia que teve início com a orquestra Abrantes Big Band acompanhada por fogo-de-artifício.

Abrantes Big Band. Foto: mediotejo.net

O público aplaudiu a atuação dos músicos reunidos exclusivamente para este concerto sob orientação de Pedro Moreira, maestro que já se cruzou com Herbie Hancock, Wayne Shorter, Freddie Hubbard ou Dave Liebman no percurso artístico. Aplaudiu, mas continuava expectante para ver e ouvir os nomes anunciados no programa das Festas da Cidade: Aurea e Pedro Abrunhosa.

A cantora de soul e pop foi a primeira a aparecer no palco e nos dois ecrãs gigantes que o ladeavam, brindando os fãs com a interpretação de temas que estes conhecem desde o lançamento do primeiro álbum, em 2010, e de artistas como Rihanna e Prince. Pedro Abrunhosa chegou mais tarde e tomou conta do palco depois do primeiro dueto numa atuação igualmente marcada por músicas suas e de outros artistas que o público conhecia bem.

Os holofotes não iluminaram apenas os dois cantores e a orquestra com os elementos mais jovens da plateia a serem convidados para participar no espetáculo. Eles e não só. Os fotógrafos passaram a fotografados quando Pedro Abrunhosa lançou o convite para se juntarem a ele por breves instantes.

Aurea. Foto: mediotejo.net

Momentos que marcaram a segunda noite das Festas da Cidade que decorrem até ao próximo dia 18 em diversos locais do centro histórico com atividades culturais, desporto, artesanato, design urbano, animação de rua, doces tradicionais e tasquinhas.

Até ao final dos festejos, sempre às 20h00, o Jardim da República recebe os Toc’abrir (15) e Remedium Santu (16). Durante o fim-de-semana sobem ao palco os Cantares Populares (18h00) e a banda FH5 (22h00), no sábado, e Modinhas (18h00) e Toc&Foge (20h00) no domingo.

O público e as bandas chegam à Praça Barão da Batalha às 22h00. As Vozes de Abrantes atuam esta quinta-feira, os À Toa na sexta-feira, os GNR no sábado e David Antunes convidou os amigos Simone de Oliveira, João Paulo Rodrigues, Berg, Luís Jardim e CC para o concerto de domingo.

Pedro Abrunhosa. Foto: mediotejo.net

Com o avançar da noite, os espetáculos mudam-se para a Praça Raimundo Soares e, a partir das 23h30, a festa é feita ao som dos Funk You (15), Miguel Estrada (16) e Hyubris (17). Depois dos aplausos, nova mudança de ritmo e de local, com os Djs a darem música às primeiras horas do dia, a partir da uma da manhã, na Praça D. Francisco de Almeida. Inês Duarte é a proposta de quinta-feira, The Fox a de sexta e Nuno Calado a de sábado.

O programa paralelo à animação musical inclui animação de rua, feira de artesanato/design urbano, doces tradicionais, tasquinhas, corridas de carrinhos de rolamentos, Passeio Chapa Amarela, torneio de xadrez, perícia automóvel e atividades desportivas que vão da canoagem ao ciclismo, sem esquecer o futebol e o atletismo.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -