Abrantes | Contentor castanho para lixo orgânico vai chegar ao concelho

Abrantes vai ter em breve um novo contentor de reciclagem nas ruas. Trata-se do ecoponto castanho e destina-se ao lixo orgânico. Foto: DR

Abrantes vai ter em breve um novo contentor de reciclagem nas ruas. Trata-se do ecoponto castanho e destina-se ao lixo orgânico. O contentor já existe em alguns pontos do País, nomeadamente em restaurantes e indústrias, mas vai estar “num futuro próximo” acessível aos cidadãos de algumas freguesias do concelho a título experimental.

PUB

Algumas freguesias do concelho de Abrantes terão “num futuro relativamente próximo”, a título experimental, o novo contentor castanho destinado a lixo orgânico, mas a Valnor ainda não avançou quais serão os locais.

“Não! Fomos informados que as cidades a partir de 50 mil habitantes teriam obrigatoriamente a partir de 2023 os contentores para resíduos orgânicos. Numa reunião com a Valnor percebemos a vontade de, nos concelhos de Abrantes, Castelo Branco e Portalegre, iniciar o mais rápido possível de acordo com candidaturas ao Fundo Social Europeu, ao PO SEUR, para que possam vir a ser instalados no nosso concelho, em algumas freguesias, numa fase inicial, experimental do ponto de vista da operacionalidade”, explicou ao mediotejo.net o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos.

PUB

Depois de recolhido, o lixo orgânico é transformado num composto que pode ser vendido, assim como a energia que resulta do processo.

A chegada de um ecoponto público de orgânicos permitirá que estações como a Valnor — Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, SA. tenham mais resíduos para tratar. Assim, pode ser produzida mais energia elétrica e a venda de composto é aumentada.

PUB

A compostagem tem o objetivo de diminuir o desperdício e aumentar a produção de composto orgânico. Já existem alguns compostores nas casas dos portugueses, utilizados para jardinagem. “Ficámos muito satisfeitos com a novidade porque vamos ver retirados dos contentores verdes muitas toneladas de lixo orgânico”, afirmou Manuel Valamatos.

O presidente na última reunião de Câmara, na terça-feira, voltou a apelar à reciclagem ao ato cívico dos cidadãos notando a importância de os motivar para a preocupação com a higiene dos contentores, acondicionando o lixo em sacos de plástico para reduzir os maus odores e a aderirem à compostagem utilizando de forma correta todos os contentores e também o novo ecoponto castanho.

A Valnor “encontra-se numa fase embrionária, de experimentação e irá com certeza escolher as freguesias com mais população, em principio será essa a metodologia para que depois possamos replicar no resto do concelho”, concluiu Manuel Valamatos.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here