- Publicidade -

Abrantes | Clubes rotários promovem palestra sobre “Gestão de Recursos Hídricos”

A “Gestão dos Recursos Hídricos” é o tema de uma palestra que vai ser promovida em conjunto pelos clubes rotários de Abrantes e de Évora. Agendada para o dia 23 de março, às 21:30, via zoom, a iniciativa é aberta à participação de todos os interessados. O assunto será abordado por André Matoso, Administrador Regional da Região Hidrográfica do Alentejo, e por Josefa Galapito, técnica superior no mesmo organismo, que está integrado na Agência Portuguesa do Ambiente.

- Publicidade -

O percurso, a experiência profissional e a investigação académica de André Matoso e Josefa Galapito estão na base das ideias e dos esclarecimentos que vão partilhar na palestra dia 23 de março. “Pelo reconhecido conhecimento adquirido, os oradores serão certamente os mais indicados para esclarecer assuntos que estão na ordem do dia, como a qualidade da água e a eventual escassez deste recurso”, considera o Rotary Club de Abrantes em nota de imprensa.

Para além da sua ligação à Administração Pública na área do Ambiente desde 1987, André Matoso é geólogo com mais de 33 anos de experiência em áreas como o Planeamento, Gestão de Recursos Hídricos e a Avaliação de Impactes Ambientais. Desde 2013 é também Presidente do Conselho de Administração da Sociedade Polis Litoral Sudoeste.

- Publicidade -

Josefa Galapito tem um Mestrado dos Recursos Hídricos – Planeamento e Gestão de Água e cerca de 20 anos de atividade profissional enquanto consultora e técnica superior em áreas como Qualidade da Água e Saneamento Básico, com experiência em autarquias e empresas.

Os interessados em assistir devem enviar um email para palestrasrcabrantes@gmail.com identificando-se e solicitando o link de acesso à palestra. Depois de uma apresentação inicial os participantes na palestra poderão colocar questões.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -