- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Abrantes | CHMT recebeu Medalha de Mérito Municipal no Dia da Cidade (c/fotos e video)

Este domingo, Dia da Cidade de Abrantes, o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) foi distinguido com a Medalha de Mérito Municipal. Uma distinção justificada por Manuel Jorge Valamatos (PS), presidente da Câmara Municipal de Abrantes, como ““reconhecimento, orgulho e agradecimento para com o Centro Hospitalar do Médio Tejo – Hospital de Abrantes, e para com todos os seus profissionais, nas mais diversas atividades.”

- Publicidade -

Numa cerimónia que decorreu com as devidas restrições devido à pandemia, Manuel Jorge Valamatos destacou no seu discurso o trabalho dos profissionais de saúde “que ao longo dos últimos meses, têm levado a cabo uma luta vigorosa contra a pandemia Covid-19”, tendo referido que os profissionais de saúde “provaram, mais uma vez, que carregam em si valores como a integridade, ética, dignidade, competência, profissionalismo, dedicação e inovação”.

Uma cerimónia restrita mas onde não faltaram palavras de alento e de esperança por parte do autarca para os abrantinos: “queremos Abrantes de volta à vida, onde se nasce, cresce, trabalha e investe. Onde se respira, transpira e vive. Onde somos felizes”, afirmou, tendo sublinhado a importância das pessoas e das gentes de Abrantes no contexto identitário da cidade e do concelho: “Abrantes é realmente grande. Mas não é nada sem as suas pessoas. São inseparáveis, Abrantes e os abrantinos. Complementam-se!”, vincou.

- Publicidade -

Depois da cerimónia do Hastear da Bandeira, pelo Presidente da Câmara Municipal, Manuel Jorge Valamatos, Presidente da Assembleia Municipal, António Gomes Mor, e Presidente da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede, Bruno Tomás, foram homenageados os trabalhadores da Câmara Municipal e Serviços Municipalizados que celebram 25 anos de serviço e também aqueles que se aposentaram este ano.

Abrantes/VIDEO l Cerimónias oficiais do Dia da Cidade – Homenagem e entrega da Medalha de Mérito Municipal ao Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), entrega de distinções aos funcionários que cumprem 25 anos de serviços e aos que se aposentam, e discursos do Presidente do CHMT e do Presidente da Câmara Municipal de Abrantes:

Abrantes l Cerimónias oficiais do Dia da Cidade – Homenagem e entrega da Medalha de Mérito Municipal ao Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), entrega de distinções aos funcionários que cumprem 25 anos de serviços e aos que se aposentam, e discursdos do Presidente do CHMT e do Presidente da Câmara Municipal de Abrantes

Publicado por mediotejo.net em Domingo, 14 de junho de 2020

Antes, depois da cerimónia do içar das bandeiras ao som do hino nacional, o município homenageou os funcionários com 25 anos de serviço e os que se aposentaram este ano.

Abrantes – Dia da Cidade (1916-2020). Hoje sem abraços, concertos, e as festas dos reencontros, mas com um reconhecimento sentido à comunidade e a todos os profissionais de saúde que travam combate contra um inimigo invisível! Parabéns, Abrantes!

Publicado por Mário Rui Fonseca em Domingo, 14 de junho de 2020

Carlos Andrade Costa, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo, referiu que esta distinção, “honra todos os trabalhadores, honra todos aqueles que, neste Centro Hospitalar, todos os dias dão muito de si ao seu semelhante. Honra a instituição e todos os que nela trabalham”.

O gestor hospitalar, recordando a transferência temporária de alguns serviços assistenciais da Unidade Hospitalar de Abrantes para as Unidades de Tomar e de Torres Novas agradeceu ao presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, “que viu mais do que o imediato, ao dar todo o seu apoio ao CHMT para que construísse uma resposta clínica robusta e séria à população que serve, num garantir de todas as condições de segurança clínica, quer aos seus utentes, quer aos seus profissionais”.

As cerimónias comemorativas decorrem ao longo do dia de domingo num vasto programa digital, na página oficial do Facebook do Município de Abrantes.

Discurso na íntegra do Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, no Dia da Cidade de Abrantes – 104º aniversário de elevação de Abrantes a cidade:

“Celebramos hoje os 104 anos da nossa cidade, do nosso concelho. Quero comemorar com todos Vós e com cada uma das nossas 13 freguesias.

Este ano as nossas Festas de Abrantes não se realizam da mesma forma. Infelizmente o período que atravessamos não o permitiu. Depois de no ano passado termos feito regressar aos Mourões o concerto principal, este ano teríamos umas festas ainda mais especiais. Iríamos retomar os concertos no Largo 1º de Maio, retomaríamos as marchas populares e voltaríamos a florir Abrantes. Temos um sentimento de tristeza.

Tudo aconteceu por um bem maior:  pela segurança, saúde e bem-estar de toda a comunidade. E isso sossega-nos o coração. O programa que temos para hoje, é o programa possível, mas para o ano, se tudo correr como desejamos, estaremos cá para fazer umas festas memoráveis.

Queremos Abrantes de volta à vida, onde se nasce, cresce, trabalha e investe. Onde se respira, transpira e vive. Onde somos felizes. Abrantes é realmente grande. Mas não é nada sem as suas pessoas. São inseparáveis, Abrantes e os abrantinos. Complementam-se!

Pelo que passámos, pelo que ainda estamos a passar, quero dedicar o centésimo quarto aniversário aos abrantinos, de uma ponta à outra do concelho. Trabalhadores, justos, solidários, resilientes.

Mas queremos mais, queremos que Abrantes seja ainda mais de cada um de nós. Quero que cada um de vós se assuma como embaixador de Abrantes:

  • que promova a nossa cidade em todos os lugares onde vá,
  • que fale da nossa doçaria, da nossa gastronomia e tudo o que de bom produzimos,
  • que fale no nosso castelo,
  • do nosso Rio Tejo,
  • da nossa história

Quero mais ambição para a nossa cidade. Temos que ser mais ambiciosos por Abrantes, pela nossa Terra. Apesar de todas as dificuldades, o nosso ânimo, a nossa força e o nosso esforço não vergam. Sei disso, é o que os meus olhos veem e é o que o meu coração sente.

O nosso concelho é único. Uma história vasta que vai continuar a ser escrita por todos Nós. E faz-se de valores, de igualdade, de liberdade e de união. Como todos sabemos: A União faz Abrantes.

Hoje é também um dia de comemoração e de parabéns para todos os trabalhadores do Município de Abrantes e, especialmente, os que hoje aqui foram homenageados:

A Ana Ramos, o To Zé Florindo, o Carlos Grácio, o Joaquim Lúcio, o João Nogueira, o João Lúcio, o Luis Salgueiro, o Luis Valente, o Nuno Nazaré, o Paulo Ratana, o Rui Fontinha, a Susana Antunes, a Telma Vicente, o Lobo, e o Quim.

A vossa entrega de uma vida, e o trabalho que fazem e fizeram todos os dias, são um dos motores que me motivam a dar o meu melhor pelo nosso concelho, e a chegar à Câmara Municipal de Abrantes, todos os dias, com a vontade de fazer mais. Acredito que este sentimento que tenho em relação ao meu trabalho é também o que vocês têm em relação ao vosso.

Hoje também entregamos a Medalha de Mérito Municipal que conforme refere o regulamento e passo a citar “destina-se a pessoas coletivas ou individuais que se distingam pelo seu significativo contributo no campo social, cultural, humanitário, desportivo ou outros de notável importância que justifique este reconhecimento”.  E o nosso reconhecimento, orgulho e agradecimento é, hoje, para com o Centro Hospitalar do Médio Tejo – Hospital de Abrantes, e para com todos os seus profissionais, nas mais diversas atividades.

O Hospital de Abrantes é uma referência na prestação de cuidados de saúde e uma instituição que carrega simbolicamente o nome de Abrantes por todo o Médio Tejo e pelo país. Ao longo dos últimos meses, nomeadamente os profissionais que o representam, têm levado a cabo uma luta vigorosa contra a pandemia Covid-19.

Provaram, mais uma vez, que carregam em si valores como a integridade, ética, dignidade, competência, profissionalismo, dedicação e inovação. Disseram sempre sim quando foi preciso, e nunca disseram não nos momentos mais incertos.

E por toda a sua dedicação extrema, e de exemplo a nível nacional, a Câmara Municipal de Abrantes deliberou por unanimidade a atribuição da Medalha de Mérito Municipal ao Centro Hospital do Médio Tejo – Hospital de Abrantes, que hoje aqui entrego ao Dr. Carlos Andrade.

Do que depender de mim, o Hospital poderá contar com todo o apoio do Município de Abrantes. A todos os profissionais de saúde, o nosso obrigado. Sabemos bem que sem todos estes homens e mulheres, esta luta era impossível de ser travada. Força, e que a coragem não vos falte!

Afirmo mais uma vez, os pilares que unem Abrantes e os Abrantinos são as pessoas. Trabalhando em conjunto e no mesmo sentido, permitem ter um concelho melhor para quem cá vive e investe, e para quem nos visita.

Porque mais do que nunca, e hoje que comemoramos 104 anos, esta é a prova que a União faz Abrantes!

Muito obrigado! Viva Abrantes e todos os Abrantinos!

Discurso de Carlos Andrade Costa, Presidente do Conselho de Administração do CHMT:

Carlos Andrade Costa, Presidente do Conselho de Administração do CHMT. Foto: CMA

Intervenção a propósito da Medalha de Mérito Municipal nas Celebrações do Dia da Cidade de Abrantes – 104.º aniversário da elevação de Abrantes à categoria de cidade, cujo decreto data de 1916.

“É, naturalmente, uma imensa honra para o Centro Hospitalar do Médio Tejo receber a Medalha de Mérito Municipal. Esta distinção honra todos os seus trabalhadores. Honra todos aqueles que neste Centro Hospitalar, todos os dias, dão muito de si ao seu semelhante.

Honra uma Instituição honrando muito justamente todos aqueles que nela trabalham.

Vivemos, nos últimos meses, um período sem paralelo na história contemporânea das sociedades modernas, onde a relevância do Serviço Nacional de Saúde adquiriu uma nova consciência e importância junto de todos os cidadãos. Junto de todos os portugueses.

A maturidade com que os profissionais de Saúde souberam compreender o fenómeno que era e é esta pandemia permitiu transmitir uma mensagem de confiança e esperança a todos. E neste particular, não posso poupar elogios e agradecimentos a cada um dos profissionais do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Juntos, este Centro Hospitalar preparou-se exemplarmente para dar uma resposta segura, sóbria, consistente e muito eficaz à nossa população e, dessa forma, mobilizamos todos os nossos recursos, todo o nosso saber, toda a nossa energia.

Mas o Centro Hospitalar do Médio Tejo não vive fora de um específico contexto. De uma específica realidade. De uma específica população que, todos os dias, orgulhosamente serve.

E aqui permitam-me que traga à presença de todos e agradeça uma e outra vez mais o decisivo apoio que tivemos de todos os nossos autarcas. Apoio e plena compreensão que nos manifestaram face às diversas medidas que foi preciso implementar para melhor salvaguardar a nossa população num cenário de severa pandemia.

Apoio tão diversificado e essencial como foi o custear, por exemplo, integralmente as despesas de alojamento dos profissionais do nosso Centro Hospitalar em unidades hoteleiras e de forma a preservar as melhores condições para um pleno exercício da actividade clínica a profissionais que estavam na primeira linha da prestação de cuidados especializados aos doentes com COVID-19, no nosso Centro Hospitalar.

Mas houve outros apoios essenciais onde também tivemos o empenhamento dos nossos Autarcas. Desde logo a disponibilidade para nos acompanharem constantemente nesta mobilização para uma adequada resposta do CHMT ao contexto pandémico.

Mas, também, no seu insubstituível contributo e entre-ajuda para que o CHMT se redesenhasse internamente, criando as melhores soluções de segurança clínica na resposta hospitalar ao COVID-19.

Transferimos, provisoriamente, serviços assistenciais entre Unidades hospitalares que compõem o nosso Centro Hospitalar. E estamos hoje a trabalhar afincadamente para que esses mesmos serviços assistenciais regressem às suas origens em condições de maior segurança assistencial pensando que, a curto prazo, o mundo não estará livre do vírus que traiçoeiramente nos mudou a vida e tantas vidas ceifou.

Neste exercício de transferências provisórias manda a justiça de carácter endereçar um penhorado agradecimento ao Senhor Presidente Manuel Jorge Valamatos, que viu mais que o imediato ao dar todo o seu apoio para que o CHMT construísse uma resposta clínica robusta e séria à população que serve, no garantir de todas as condições de segurança clínica quer aos seus utentes quer aos seus profissionais.

A atribuição da Medalha de Mérito Municipal ao Centro Hospitalar do Médio Tejo é, como disse, a atribuição de uma distinção pessoal, específica, a todos os profissionais desta magnífica Instituição de Saúde.

Somos um Centro Hospitalar ambicioso. Tornamo-nos ambiciosos nestes últimos anos. Em investimentos. Em diferenciação técnica dos nossos profissionais. Em projectos para o futuro. Em capacidade para servir cada vez melhor os desígnios do Serviço Nacional de Saúde, de que tanto orgulho temos em ser parte.

A seriedade com que temos trabalhado e preparado o futuro teve um inaudito teste na resposta ao COVID-19. Não nego que o CHMT deu, a nível nacional, uma das respostas mais consistente, mais coerente, mais estruturada e, isto também é matriz do CHMT, mais solidária na prestação de cuidados de saúde hospitalares.

Fomos e somos parceiros de vários hospitais ao receber e tratar doentes seus infectados com COVID-19. Os valores da solidariedade e entre-ajuda são parte integrante da alma do nosso Serviço Nacional de Saúde. E fizemo-lo também em relação ao nosso próprio Distrito de Santarém, numa resposta imediata às necessidades hospitalares a cidadãos fragilizados pela idade e pela Infecção por COVID-19. E essa resposta imediata foi assegurada aqui, em Abrantes.

Fizemos largas centenas de testes de despistagem ao COVID-19 na operação que teve como alvo a Área Metropolitana de Lisboa. Sendo a Entidade hospitalar que mais contribuiu para esse esforço de realização de testes, fruto da aposta rápida e determinada em dotar com essa diferenciação laboratorial o Serviço de Patologia Clínica do nosso Centro Hospitalar. Ou seja, mesmo durante a vigência da pandemia, investimos e diferenciamo-nos nas nossas capacidades hospitalares. Não ficámos e não ficaremos parados. Porque a competência e dedicação dos profissionais do CHMT a isso obriga.

A melhor forma de corresponder ao apoio dos nossos autarcas e da nossa população é continuar a construir o futuro. De forma serena. De forma ponderada. De forma a antecipar respostas que o futuro nos vai exigir.

Este é o compromisso deste Conselho de Administração. Este, sei-o, é a vontade de todos os profissionais do Centro Hospitalar do Médio Tejo. E desta vontade nascerá o nosso futuro coletivo nas futuras respostas em Saúde.

Muito obrigado pela distinção, Senhor Presidente!”

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome