- Publicidade -

Abrantes | CHMT anuncia investimento de um milhão de euros em equipamento de Ressonância Magnética

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) anunciou a adjudicação de um equipamento de Ressonância Magnética (RM) a instalar no Hospital de Abrantes, um investimento superior a 01 milhão de euros (ME). Esta aquisição vem ao encontro de uma antiga aspiração quer da administração hospitalar, quer da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo.

- Publicidade -

Em comunicado, o CHMT, que abarca as unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, dá conta que “o processo de aquisição do equipamento de Ressonância Magnética (RM) para o Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, está concluído”, tendo acrescentado que, “depois de tramitado o respetivo processo de aquisição também pelo Tribunal de Contas, o investimento foi já adjudicado”.

O CHMT, que diz aguardar “para muito breve o início das obras” para a colocação deste equipamento de diagnóstico, sublinha que, com esta aquisição, “deixa de estar dependente de entidades externas para a realização de exames RM, passando a cobrir para além da área geográfica do Médio Tejo, também o norte do Distrito de Portalegre e a parte sul do Distrito de Castelo Branco”.

- Publicidade -

Este equipamento “será instalado na Unidade Hospitalar de Abrantes e deverá entrar em testes ainda durante o próximo verão”, pode ler-se na mesma informação, tendo feito notar que o mesmo “aumenta, muito, a diferenciação do diagnóstico” e o “apoio à decisão clínica” do Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, sendo um “investimento superior a 01 milhão de Euros que vem colmatar a inexistência de equipamento de Ressonância Magnética em hospitais do Serviço Nacional de Saúde no Distrito de Santarém”, conclui.

Em maio de 2020, o CHMT já havia anunciado o “lançamento do Concurso Público para a aquisição e instalação do equipamento de Ressonância Magnética, um investimento de cerca de 1,3 ME”. Antes, em julho de 2019, a Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo (CUSMT) havia apresentado em “carta aberta” um conjunto de propostas para “a reafirmação” do Serviço Nacional de Saúde (SNS, tendo defendido, entre outras, a urgência de instalar um equipamento de ressonância magnética no Centro Hospitalar do Médio Tejo.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -