Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Centenas de escuteiros assinalaram Jota-Joti em Rossio ao Sul do Tejo

Os escuteiros de todo o concelho abrantino participaram no Jota-Joti, uma atividade mundial, no passado fim-de-semana, em Rossio ao Sul do Tejo. À primeira vista poderia parecer uma atividade como qualquer outra. Pela cidade viram-se os escuteiros, com os seus lenços ao pescoço e as famosas jarreteiras (não, não são pompons nas meias). Os mais atentos poderão até ter visto o Parque Tejo encher-se de tendas. Mas não foi.

- Publicidade -

O Jota-Joti é a maior atividade de escutismo a nível mundial. Este ano pôs em contacto mais de 1.8 milhões de escuteiros. As vias utilizadas foram a rádio e a internet. Aliás é mesmo daí que vem o nome da atividade. Jota é um acrónimo para Jamboree on the air e Joti significa Jamboree on the internet. Uma tradução livre resultaria em algo como “atividade mundial no ar (via rádio) e na internet”.

Foto: DR

- Publicidade -

Um dos objetivos desta iniciativa é fazer com que os escuteiros sintam que pertencem a um movimento mundial. Ao entrarem em contacto uns com os outros fomenta-se também a tolerância. Ao mesmo tempo, aumenta-se a consciência de que existem culturas muito diferentes da nossa e de que todas elas valem por igual.

Durante o fim-de-semana escuteiros de mais 150 nacionalidades estiveram no ar e online. No Parque Tejo juntaram-se os escuteiros de todo o concelho para participarem nesta atividade. Reuniram-se os agrupamentos de Abrantes, Chainça, Rossio ao Sul do Tejo, Tramagal, Alferrarede e Mouriscas. Assim, ao mesmo que se falava com escuteiros da outra ponta do globo, aproximavam-se os escuteiros de agrupamentos vizinhos.

Como não seria possível, nem saudável, ter os trezentos escuteiros do concelho sempre online e na rádio, fizeram-se turnos. Isto permitiu que enquanto uns tratavam das comunicações outros trabalhavam aquele que foi o tema mundial desta edição do Jota-Joti: A Vida na Terra. Assim, desde os mais pequeninos, os lobitos, até aos mais velhos, os caminheiros, todos estiveram empenhados em tornar a sustentabilidade do planeta uma realidade.

Foto: DR

É a primeira vez que a atividade se realizou neste formato: a nível do concelho. No passado os agrupamentos costumavam participar de forma individual. O novo molde trouxe novos desafios. Alguns deles foram ultrapassados pela cedência do Parque Tejo e do ringue do Rossio pela Câmara Municipal de Abrantes e pela União das Freguesias de São Miguel de Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo, respetivamente.

As avaliações da atividade revelaram que o saldo foi muito positivo. Para encerrar este Jota-Joti cantou-se, como de costume, a Canção do Adeus, e no ar ficou a promessa de para o ano se repetir.

*Texto de Filipa Neto

Nasceu no Porto no último ano do século passado. Desde sempre que vive no Rossio, mas tem uma costela pegacha. Filipa Neto é escuteira há 13 anos, e estuda Comunicação Social na Universidade Católica Portuguesa. Tem uma irmã gémea e não gosta de chocolate.

Filipa Neto

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome