PUB

Abrantes | CDU apresenta proposta de moção contra Central de Almaraz

Ricardina Lourenço, vereadora da CDU, em substituição de Avelino Manana que pediu suspensão do mandato, apresentou na última reunião de câmara de Abrantes uma moção redigida pela CDU, contra a Central de Almaraz e que defende o seu encerramento, algo que o partido “acha importante que se aprove”. Maria do Céu Albuquerque informou que “sendo uma moção, não estando na ordem do dia, não pode ser votada hoje” devido a alteração à lei, pelo que a vereadora terá que a apresentar novamente na próxima reunião de câmara, onde será incluída na ordem do dia para votação.

PUB

“A utilização de energia nuclear tem gerado grandes polémicas pela dimensão e gravidade dos desastres que periodicamente acontecem, e pela longevidade e perigosidade dos resíduos produzidos”, introduz aquele documento, apresentado pela vereadora da CDU.

No texto referem-se ainda os acidentes nucleares de Chernobyl e Fukushima, salientando o partido “ser o tempo para procurar novas formas de produção de energia”.

PUB

A proximidade com Portugal e os efeitos nefastos que podem ser causados no rio Tejo são pontos também incluídos no documento. “A Central Nuclear de Almaraz, colocada apenas a 100 km da fronteira com Portugal, constitui um perigo iminente para as populações, para o território e para as águas do rio Tejo, que utiliza como elemento de refrigeração”, leu Ricardina Lourenço.

Pretende a bancada da CDU que a CM Abrantes aprove a moção para condenar “a intenção do governo espanhol de autorizar a instalação do armazém temporário de resíduos da Central Nuclear de Almaraz. Rejeita a instalação de qualquer nova central ou cemitério nuclear junto da fronteira portuguesa”, termina o documento.

A vereadora frisou ainda a proposta do partido em fazer chegar a moção às várias entidades, nomeadamente ao Presidente da República e à Assembleia da República.

A moção vai integrar a ordem de trabalhos da próxima reunião de câmara, que acontecerá no dia 7 de fevereiro, procedendo o executivo à sua votação.

PUB
PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).