Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Carteiros entram em greve e exigem contratação de mais recursos humanos (c/vídeo)

Os carteiros ao serviço no Centro de Distribuição Postal em Abrantes afirmam estar desesperados com a correspondência em atraso por entregar, cerca de 40 mil cartas e objetos, e pela quebra da qualidade no serviço público postal, responsabilidade que imputam à empresa CTT por não contratar mais pessoas. Nesse sentido, os profissionais em exercício iniciaram na quinta-feira uma greve de duas horas diárias em protesto pela “falta de recursos humanos”, greve que se pode prolongar até ao dia 09 de julho, caso a empresa não atenda às suas reivindicações.

- Publicidade -

“O atual número de carteiros não chega para as encomendas e temos muita correspondência por entregar, com 15 dias e mais em atraso”, disse Paulo Fontinha, delegado sindical, lembrando a necessidade do reforço de recursos humanos para poderem desempenhar um serviço público de qualidade, e as críticas que são feitas a toda a hora aos poucos carteiros que andam na rua diariamente.

Este Centro de Distribuição, com sede em Alferrarede, presta serviço de distribuição nos concelhos de Abrantes, Constância, Sardoal e Gavião, e na jornada de protesto de quinta-feira marcou também presença Dina Serrenho, do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT), que estimou em 40 mil as cartas por entregar, e a necessidade urgente de contratação de 12 pessoas. “Cinco carteiros para preencher lugares vagos e sete para preencher ausências prolongadas e férias”, afirmou.

- Publicidade -

VÍDEO | PROTESTO DE CARTEIROS EM ABRANTES

“Esta greve parcial (…), que pode prolongar-se até ao dia 09 de julho, deve-se à falta de trabalhadores, com carteiros a fazerem dois e três turnos, com a qualidade de serviço afetada e com a correspondência completamente fora de prazo e com atrasos de entrega entre 15 dias e um mês”, já havia afirmado Vítor Narciso, secretário-geral do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT).

Segundo o dirigente sindical, a falta de recursos humanos está a afetar outros municípios do distrito de Santarém, como em Rio Maior, onde os carteiros vão regressar no dia 28 às jornadas de protesto, também nas primeiras duas horas do serviço da manhã, depois de uma greve parcial que decorreu até ao dia 18 de junho.

“Para que este problema seja ultrapassado é necessário que todos os postos de trabalho sejam ocupados e que todos os trabalhadores em férias sejam substituídos”, pois “só assim poderão servir bem a população, cumprindo todos os padrões de qualidade a que a empresa [CTT – Correios de Portugal] está obrigada”, salientou.

A greve parcial, notou, é “uma forma de informar a população do porquê dos atrasos” na distribuição postal e de “pressionar a administração” dos CTT para a contratação de carteiros, afirmou Vitor Narciso.

Carteiros iniciaram jornada de protesto em Abrantes. Foto: mediotejo.net

“O problema da falta de pessoal não é de agora e todos os anos o discurso é o mesmo”, afirmou o sindicalista, questionado pela Lusa sobre as alegadas dificuldades de contratação invocadas recentemente pelos CTT.

A empresa, a que a Lusa pediu esclarecimentos mas ainda não obteve resposta, já havia reconhecido este mês atrasos na distribuição postal em Rio Maior, admitindo também “dificuldades no processo de contratação” de recursos humanos.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome