- Publicidade -

Abrantes | Canoista Francisca Laia regressa ao clube ‘Os Patos’ com olhos postos nos Jogos Olímpicos

A atleta olímpica Francisca Laia está de regresso a ‘Os Patos’, clube de Rossio ao Sul do Tejo onde começou a praticar canoagem em 2001 e que representou até fevereiro de 2016, quando assinou pelo Sporting Clube de Portugal. Francisca Laia, de 26 anos, estreou-se nos palcos olímpicos há cinco anos, no Rio de Janeiro, onde competiu em K1 200 metros, e saiu em janeiro do Sporting, regressando agora à casa onde se formou e com os olhos postos no apuramento para os Jogos Olímpicos de Tóquio e para o Campeonato do Mundo.

- Publicidade -

O anúncio do regresso da canoísta Francisca Laia ‘Kika’, atleta olímpica formada no Clube Desportivo “Os Patos” e detentora de 74 medalhas em eventos nacionais e internacionais, 51 das quais conquistadas ao serviço dos rossienses, foi muito saudado pelo presidente do clube, Helder Rodrigues, e pelo próprio presidente da Câmara Municipal de Abrantes.

ÁUDIO: HELDER RODRIGUES, PRESIDENTE DE ‘OS PATOS’:

- Publicidade -

 

O anúncio do regresso da canoísta olímpica Francisca Laia ao Clube Desportivo “Os Patos”, foi feito pelo presidente da Câmara, Manuel Jorge Valamatos, na reunião do executivo que aprovou por unanimidade uma proposta de projeto de protocolo entre o Município de Abrantes, a Federação Portuguesa de Canoagem e o Clube Desportivo “Os Patos”.

“É uma honra para o Município de Abrantes e um orgulho para os abrantinos” o regresso da atleta Francisca Laia ao seu clube de origem, na véspera dos Jogos Olímpicos e dos campeonatos do mundo.  Manuel Jorge Valamatos desejou que a atleta seja bem-sucedida no apuramento para estes dois importantes momentos desportivos.

ÁUDIO: MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

No essencial, o protocolo aprovado pelo executivo é uma aposta na renovação da parceria entre as três entidades, assumida em 2020, com o objetivo de relançar e consolidar a modalidade da Canoagem, a partir do plano de água no rio Tejo, e colocar o clube do Rossio ao Sul do Tejo nos melhores patamares desportivos, nacionais e internacionais.

O protocolo tende ao desenvolvimento da modalidade, mas também a dar respostas de apoio para que a atleta Francisca Laia se possa envolver também com o clube na dinamização da canoagem, nos meses que antecedem os Jogos Olímpicos e os Campeonatos do Mundo, sendo este regresso considerado pelo presidente da autarquia como um motivo de satisfação, tendo destacado a importância da sua presença no apoio à formação de jovens atletas e feito notar a expectativa de poder ver a atleta subir ao pódio nos Jogos Olímpicos ou no Campeonato do Mundo com as cores de um clube de Abrantes:

ÁUDIO: MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

De acordo com o estabelecido no protocolo, a Federação de Canoagem disponibiliza recursos humanos para a formação técnica da modalidade e promove a modalidade junto dos Agrupamentos e Escolas.

No âmbito deste protocolo, o Clube Desportivo “Os Patos” assume o compromisso de fomentar e dinamizar a prática da Canoagem, através da Escola de Canoagem” e é responsável pela aquisição de materiais e equipamentos para o desenvolvimento da modalidade. A Câmara apoia o clube mediante um apoio financeiro único de 13.500,00€.

O Clube Desportivo “Os Patos” deu a conhecer o relatório de atividades do ano transato, já apoiadas pelo protocolo inicial. Foi retomada a escola de canoagem contado com 20 atletas, sendo que desses há 11 que se encontram no quadro competitivo. Foi assegurado o enquadramento técnico através da formação de treinadores de canoagem e feito o reequipamento do clube com material específico para a prática da canoagem.

Canoísta olímpica Francisca Laia saiu do Sporting e regressou a Abrantes. Foto: DR

Francisca Laia começou a praticar a canoagem em 2001, nos Patos, clube de Rossio ao Sul do Tejo que representou até fevereiro de 2016, quando a atleta assinou pelo Sporting Clube de Portugal.

Kika, como é conhecida, começou a gostar de canoagem por volta dos seis anos e foi em janeiro deste ano que se despediu “com uma enorme tristeza” de Alvalade, ao fim de cinco anos de “dedicação e empenho diário”, revelando que a direção liderada por Frederico Varandas admitiu que “não havia verba para dar continuidade à canoagem no clube”.

“Sempre entendemos estar salvaguardados pela excecionalidade das circunstâncias, como tantos outros atletas que viram o seu ano desportivo condicionado pela pandemia! As competições foram efetivamente adiadas, mas foi-nos transmitida a cessação do contrato”, escreveu a atleta abrantina, que lutará em maio pela presença em Tóquio.

Francisca Laia, de 26 anos, estreou-se nos palcos olímpicos há cinco anos, no Rio de Janeiro. Foto: DR

Francisca Laia, de 26 anos, estreou-se nos palcos olímpicos há cinco anos, no Rio de Janeiro, onde competiu em K1 200 metros, reforçando que “deu tudo para honrar a enorme instituição que é o Sporting CP e representá-lo com a máxima dedicação”.

“Foi um desafio que me permitiu crescer tanto a nível pessoal como desportivo. Tenho a certeza de que 2021 reservará novos desafios, mas também novas conquistas. Os objetivos mantêm-se inalterados”, concluiu a canoísta, formada no Clube Desportivo “Os Patos” e detentora de 74 medalhas em eventos nacionais e internacionais.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -