Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Caminhada pela eliminação da violência

Para assinalar o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, a REIVA-Rede Especializada de Intervenção na Violência de Abrantes, promove uma caminhada pelas ruas do Centro Histórico da Cidade de Abrantes, no dia 24 de novembro, com início pelas 10h00. A iniciativa pretende sensibilizar a comunidade em geral para a necessidade da eliminação da violência e destina-se à participação de todos os cidadãos que se queiram juntar a esta causa.

- Publicidade -

A Praça Barão da Batalha será o ponto de encontro e de chegada, com a realização de sessões de yoga. O percurso irá realizar-se na área do casco do Centro Histórico, estando previstas três paragens para apresentação de estatísticas alusivas ao tema (Praça Raimundo Soares); leitura de texto alusivo à temática (Jardim da República e breve abordagem jurídica sobre o crime de violência doméstica (junto ao edifício do Palácio da Justiça).

A Rede Especializada de Intervenção na Violência é composta por diferentes entidades do concelho de Abrantes e outras que se verifiquem como essenciais para a sua operacionalização, sendo coordenada pela Câmara Municipal. O trabalho desenvolvido por essa estrutura prende-se com a promoção de respostas organizadas em rede por forma a encontrar soluções eficazes para prevenir e apoiar vitimas de violência doméstica ou familiares das vitimas.

- Publicidade -

A participação é gratuita, carecendo apenas de uma inscrição previa que pode ser feita através de formulário disponível em cm-abrantes.pt, ou para os e-mails: accaosocial@cm-abrantes.pt, direccao@associacaovidascruzadas.org.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome