Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: Câmara cede antiga escola primária de Alvega a associações locais

A Câmara Municipal de Abrantes assinou esta terça-feira, dia 22, o protocolo de cedência das instalações da antiga Escola Primária de Alvega à Associação de Melhoramentos da Freguesia de Alvega e à Banda Filarmónica Alveguense.

- Publicidade -

A cerimónia de assinatura do referido protocolo decorreu na antiga Escola Primária de Alvega e contou com a presença de Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, António Moutinho, presidente da Direção da Banda Filarmónica Alveguense, e de Fábio Viegas, presidente da Associação de Melhoramentos da Freguesia de Alvega.

Na ocasião, a presidente da autarquia de Abrantes congratulou-se com a cedência das instalações da antiga escola às duas coletividades locais, salientando que “esta escola que teve um papel muito importante no desenvolvimento da população é hoje devolvida ao serviço da comunidade”.

- Publicidade -

(da esq para direita) Fábio Viegas, presidente da Associação de Melhoramentos da Freguesia de Alvega, Raul Chambel, secretário da União de Freguesias de Alvega e Concavada, Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara de Abrantes, e António Moutinho, presidente da Direção da Banda Filarmónica Alveguense
(da esq para direita) Fábio Viegas, presidente da Associação de Melhoramentos da Freguesia de Alvega, Raul Chambel, secretário da União de Freguesias de Alvega e Concavada, Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara de Abrantes, e António Moutinho, presidente da Direção da Banda Filarmónica Alveguense

Maria do Céu Albuquerque solicitou às associações “empenho na manutenção e dinamização” daquele espaço “para que não sejam abandonadas e criando valor para a comunidade com a realização de diversas atividades que façam com que este seja um espaço de convívio”.

Encontrando-se em Alvega, Maria do Céu Albuquerque explicou aos presentes que “ainda não entregámos aqui uma obra emblemática que é a Estação de Canoagem, por problemas que surgiram” mas que a autarquia “vai abrir nova hasta pública para se tomar conta daquele espaço”.

Neste âmbito, Maria do Céu Albuquerque referiu que “gostávamos que fosse uma entidade local a dinamizar aquele espaço que tem todas as qualidades para promover o turismo”.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome