Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Abrantes | Câmara “apreensiva” com a situação da empresa FRASAM

O executivo municipal de Abrantes manifestou na terça-feira, dia 27 de novembro, grande apreensão com a situação da empresa FRASAM – Fundições do Rossio de Abrantes SA, localizada no Rossio ao Sul do Tejo.

- Publicidade -

Na reunião de Câmara, a presidente informou que a Câmara tem estado a acompanhar “de forma muito presente” a situação  “muito difícil” da empresa FRASAM, que atravessa dificuldades financeiras, tendo ainda manifestado particular preocupação com as dezenas de postos de trabalho que podem estar em causa.

Maria do Céu Albuquerque elencou as iniciativas nas quais a autarquia tem participado, de forma a acompanhar de perto a situação da empresa. Deu conta da realização de uma reunião, em que a CMA se fez representar, com a PME Investimentos e com o presidente do conselho de administração da empresa.

- Publicidade -

A autarquia efetuou diversos contactos com a PME Investimentos no sentido de perceber se seria possível tomar uma posição que pudesse evitar a declaração de insolvência e a consequente suspensão de trabalhadores, mas, referiu a autarca, “não há nada que possamos fazer, o que lamentamos profundamente”.

Autarquia de Abrantes manifestou a sua preocupação com a situação financeira das Fundições do Rossio (FRASAM). Foto: imagem ilustrativa

Tal como é público, a declaração de insolvência já aconteceu, o que pode originar um plano de recuperação ou a venda dos bens apreendidos pela massa insolvente.

A presidente referiu que a expetativa é que seja aprovado um plano de recuperação que passe pela modernização da empresa, pela manutenção dos postos de trabalho e pela criação das melhores condições para que esta atividade industrial secular possa continuar e a ser subsidiária de outras empresas relevantes do tecido económico e social, nomeadamente na área da metalomecânica.

Situada no Rossio ao Sul do Tejo, a FRASAM iniciou atividade no ano 1900 com uma pequena fundição de ferro cinzento e máquinas agrícolas, gerida pelo empresário João José Soares Mendes.

Em 2002 foi adquirida maioritariamente pelo grupo empresarial Fimove Investimentos.

Com mais de 118 anos de atividade, a FRASAM é uma das fundições mais antigas da Europa.

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome