Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Novembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Câmara adjudica requalificação da Escola de Alvega em investimento de meio milhão de euros

A Câmara Municipal de Abrantes aprovou por unanimidade, em reunião de executivo, a adjudicação por ajuste direto da empreitada de requalificação da Escola EB1/JI de Alvega. Depois do primeiro concurso público para adjudicação desta obra ter ficado deserto, a empresa “João António Gonçalves Engenharia Unipessoal, Lda.”, tem agora 180 dias para executar uma empreitada que representa um investimento de 441.800,00 euros (acrescido de IVA à taxa legal em vigor – 6%).

- Publicidade -

Cumpridas as formalidades, a empreitada entrará em obra brevemente. Entretanto, no início do novo ano letivo, a comunidade escolar passou a ter a sua atividade nas instalações da antiga escola primária de Concavada.

Durante a reunião de executivo, o presidente da Câmara, Manuel Jorge Valamatos (PS), considerou a intervenção na Escola de Alvega “muito importante para que os alunos desta escola tenham as mesmas condições que os restantes alunos do concelho porque todos os nossos alunos são iguais e temos de olhar para todos da mesma maneira”.

- Publicidade -

Por seu lado, o vereador do Partido Social Democrata, Vitor Moura, questionou o executivo socialista se o valor base da obra seria o mesmo tendo sido adjudicada por ajuste direto, ao que o vice-presidente João Gomes respondeu afirmativamente, confirmando os mesmos valores, ou seja, cerca de meio milhão de euros.

Recorda-se que o concurso público para adjudicação desta empreitada ficou deserto, pelo que a Câmara aprovou no dia 3 de agosto o lançamento de novo procedimento, tendo sido encontrada uma empresa para efetuar a obra com os mesmos valores e com as mesmas condições de concurso.

Com um prazo de execução de 180 dias, a intervenção irá incidir ao nível da fachada, com pinturas e substituição de toda a caixilharia, de forma a melhorar o comportamento térmico do edifício, sendo ainda prevista a criação de acessibilidade para mobilidade reduzida, com a construção de duas rampas (uma na entrada principal do edifício e a outra de acesso a sala polivalente no piso -1).

No Piso -1 da escola será criada uma sala polivalente, que servirá para eventos ou para atividades físicas. No Piso 0 ficarão instalados o refeitório e copa, uma sala de atividades para o pré-escolar, a par com a sala de professores e a sala dedicada ao pessoal não docente. Já no Piso 1, todas as instalações sanitárias vão ser remodeladas e ampliadas, sendo ainda instaladas duas salas de aula para o 1.º ciclo, uma sala polivalente, a Biblioteca/Centro de Recursos e o Gabinete de Coordenação.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome