Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Outubro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Bemposta inaugura este domingo exposição sobre “A mãe de todas as guerras”

Este domingo, às 10:00, no âmbito dos cem anos após o fim da Grande Guerra Mundial, na Sociedade Recreativa de Bemposta vai ser inaugurada uma exposição subordinada ao tema “Cem Anos após o fim da Grande Guerra 1914-1918 – O Conflito que mudou o Mundo”.

- Publicidade -

Em nota de imprensa, a organização desta exposição, que vai estar patente apenas no domingo e no horário das 10:00 às 18:00 (sem interrupção para almoço), refere que esta mostra “assume uma grande importância no âmbito da história local permitindo dar o devido reconhecimento a todos os soldados envolvidos”, muitos da freguesia de Bemposta e das aldeias vizinhas, “que lutaram em condições desumanas durante alguns anos”.

“Com esta exposição pretende-se transmitir as razões deste conflito, as suas consequências e o desenrolar de anos em que os homens viveram as maiores atrocidades de uma guerra que durou quatro anos”, refere a organização, dando conta que as memórias serão “transmitidas em forma de diários, cartas, fotografias, relatos familiares, cadernetas militares, boletins individuais, entre outros documentos de grande importância”.

- Publicidade -

Este projeco faz parte de um plano de eventos e atividades que se configurava na proposta de Orçamento Participativo de 2017 com o título “Museu Interpretativo do Mundo Rural em Bemposta”, que foi aprovado pela Câmara de Abrantes, sendo-lhe atribuído o montante de 50.000,00 e que seria implantado na casa senhorial Silva Leitão, um benemérito da freguesia.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome