Terça-feira, Março 2, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Bebé nasce em ambulância dos bombeiros a caminho de Torres Novas

Os bombeiros de Abrantes Paulo Dinis e Diogo Miguéns auxiliaram esta segunda-feira uma mãe grávida que transportavam na ambulância num parto inesperado que viria a decorrer com sucesso junto ao nó da Atalaia, da A23, perto do Hospital de Torres Novas, em cuja maternidade se encontram agora o bebé e a mãe, de boa saúde.

- Publicidade -

Ambos da corporação de Bombeiros de Abrantes, Paulo Dinis e Diogo Miguéns, socorrista e motorista, auxiliaram um parto na ambulância, esta segunda-feira, 25 de maio, quando levavam uma grávida para o Hospital de Torres Novas, onde se encontra instalada, até ao mês de junho, a maternidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

O alerta foi recebido às 06h09 para uma mulher de 31 anos, residente em Mouriscas, com 39 semanas de gravidez e contrações.

- Publicidade -

O bebé “um menino, nasceu bem, junto ao nó da Atalaia, perto do Hospital. Não é a primeira vez que um bebé nasce numa ambulância” dos bombeiros de Abrantes, disse ao mediotejo.net o comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, António Jesus, embora já “não acontecesse há algum tempo”.

O comandante deu conta que os bombeiros de Abrantes “estão preparados para fazer partos. Além de terem formação, também as ambulâncias estão equipadas com kits parto”, e o parto resultou num nascimento “dentro da normalidade”.

Como apoio, a ambulância e os bombeiros de Abrantes contaram com uma ambulância SIV (Suporte Imediato de Vida) de Torres Novas, que foi ao seu encontro no nó da Atalaia, já tinha ocorrido o nascimento.

Mãe e bebé encontram-se “bem” no Hospital de Torres Novas, disse o comandante dos bombeiros, dando conta de mais uma missão de sucesso e bem cumprida.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).