Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: Bebé do Centenário nasceu com 3.950 kgs

Chama-se Rafael e foi o primeiro bebé a nascer na Maternidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo, em Abrantes, a 1 de janeiro de 2016, ano em que se assinalam os 100 anos da cidade de Abrantes.

- Publicidade -

Eram cerca das 01h30 da madrugada do dia 1 de janeiro de 2016 quando Valentina Manuel, de 30 anos, deu à luz o Rafael, o seu segundo filho.

Com 3.950 kgs, “foi um parto difícil mas quando ele saiu foi o meu maior presente em 2016”, referiu Valentina Manuel ao mediotejo.net.

- Publicidade -

Valentina Manuel é angolana, está em Portugal há cinco anos, a viver em Torres Novas, e atualmente encontra-se desempregada. Rafael é o seu segundo filho, que se vem juntar a uma menina de 5 anos, que ainda nasceu em Angola.

Esta mamã foi uma das três que esta manhã, dia 2 de janeiro de 2016, recebeu das mãos da presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, uma medalha que assinala o Bebé do Centenário e que será entregue a todos os bebés que ao longo deste ano de 2016 nascerem na Maternidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Esta é a primeira iniciativa da Câmara Municipal de Abrantes no ano em que se assinala o centenário da elevação de Abrantes a cidade.

abrantes_bebe centenario_mesa2
Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, na conferência de imprensa onde foi apresentado o pack constituído por medalha e saquinho de pano que será oferecido a todos os bebés que nascerem na Maternidade durante o ano de 2016

Na ocasião, Maria do Céu Albuquerque salientou que deseja que este “seja um bom ano que começa desta maneira que achamos muito bonita” com a entrega de uma medalha com o logotipo do centenário da cidade, desenhado por Miguel Palmeiro, vencedor do concurso de ideias.

Na manhã deste sábado, dia 2, a presidente da Câmara Municipal de Abrantes, em conjunto com o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo e a diretora Clínica do Hospital de Abrantes, entregaram um total de três medalhas às mães dos três recém-nascidos no primeiro dia de 2016 na Maternidade da Unidade de Abrantes: Rafael (Torres Novas), Matilde (Tomar)* e João Lucas (Riachos).

“Gostaríamos que um dos bebés fosse do nosso concelho mas não controlamos estas situações e é muito notório que somos obrigados a pensar o nosso crescimento integrado numa região”, referiu Maria do Céu Albuquerque durante a cerimónia de apresentação do pack que será oferecido a todos os bebés nascidos na Maternidade durante 2016, composto por uma medalha entregue dentro de uma bolsinha artesanal de pano.

“Não é a única iniciativa que vamos fazer com estes bebés”, salientou a presidente da Câmara de Abrantes avançando que o escultor Charters de Almeida foi convidado a construir uma obra de arte que “será instalada num sítio específico do concelho onde estará inscrito o nome de todas as crianças que começaram este novo século”.

Maria do Céu Albuquerque promete um “programa vasto e diversificado” no âmbito das comemorações do Centenário de Abrantes mas remete a apresentação do programa detalhado que será dado a conhecer no dia 9 de janeiro por ocasião do
“Bravo Abrantes” – Concerto de Ano Novo, pelas 21h30, na Igreja de S.
Vicente.

“O programa é muito diversificado, com iniciativas desportivas e culturais, edição de livros em papel e formato digital, muitas iniciativas que vão ao encontro das expetativas dos abrantinos”, referiu Maria do Céu Albuquerque dizendo que “o 14 de junho será o dia grande, com maior visibilidade” mas que “hoje, dia 2 de janeiro, é o dia mais marcante de todos os outros porque estamos a assinalar o nascimento e a vida porque é de homens e mulheres que se faz a história”

(*) atualizado às 20h12 de 02/01/2016

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome