Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Setembro 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | BE questiona executivo sobre contratos em comunicação de mais de 200 mil euros

O BE questionou o executivo socialista da Câmara de Abrantes sobre a aquisição de serviços de Consultadoria de Comunicação Estratégica, Plataformas Digitais e Marketing por verbas superiores a 200 mil euros. O vereador considerou existir “uma relação contratual que pela sua singularidade merece destaque”.

- Publicidade -

Armindo Silveira começou por dizer que “pouco tempo depois do Sr. Presidente tomar posse, houve um reforço de recursos humanos para o Gabinete de Comunicação e na ocasião o executivo informou que tinha como objetivo depender menos de serviços externos. Hoje verifica-se que não é verdade pois seria até exaustivo elencar aqui os contratos de publicidade, marketing e outros que o executivo de maioria PS celebrou desde esta data e que já ultrapassam os 200 mil euros”.

Recorda que “entre 12 de novembro de 2019 e 29 de janeiro de 2021, o executivo de maioria PS, celebrou com a empresa Youngnetwork três contratos de aquisição de Serviços de Consultadoria de Comunicação Estratégica, Plataformas Digitais e Marketing, com cobertura em todo o concelho de Abrantes. Dois dos contratos são em nome do Município de Abrantes e o outro em nome dos Serviços Municipalizados de Abrantes, totalizando os três 124.746 euros”.

- Publicidade -

Ou seja, “durante 3 anos e até ao fim de janeiro do próximo ano, os munícipes abrantinos irão pagar cerca de 3.450 euros por mês a esta empresa por serviços prestados só na área territorial do nosso concelho. Ou seja, não se destina à promoção do Município de Abrantes no exterior mas sim no seu interior”, referiu, classificando a situação de “estranha”.

E solicitou que o presidente enumerasse “detalhadamente alguns serviços prestados por esta empresa para que possamos ter uma ideia de como e onde está a ser empregue algum do nosso dinheiro”.

Em resposta, Manuel Jorge Valamatos (PS) garantiu não existir “nenhuma mentira” e que contrariamente ao afirmado pelo vereador bloquista “não aumentámos o número de pessoas no nosso gabinete de comunicação, pelo contrário!”, afirmou, justificando que o gabinete de comunicação da Câmara Municipal de Abrantes “tem muitas áreas de especialidade”.

Dá conta de terem saído “várias pessoas” do referido gabinete, faltas colmatadas por estagiários e transferência de recursos humanos de outras áreas para “algum reforço”.

No entanto, para “consolidar uma imagem institucional” e implementar “plataforma digitais e de marketing, é um trabalho muito especializado e para fazermos isso teríamos de ir buscar duas ou três pessoas especializadas que custam muito mais do que três mil euros por mês. Quatro dessas pessoas custariam o dobro do valor que referiu”, disse, justificando assim a opção dos serviços externos para promoção do Município no território do concelho de Abrantes.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome