Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Autarquia vai distribuir 200 mil euros de juros do IMI pelas freguesias

A CM Abrantes pretende distribuir pelas freguesias do concelho o valor de cerca de 200 mil euros, resultante do pagamento de juros de IMI e IMT. O montante deu entrada na conta da autarquia, representando juros acumulados nos últimos 11 anos nos cofres do Estado. Maria do Céu Albuquerque assumiu que não esperava esta verba, mas referiu que a câmara pretende celebrar “um conjunto de contratos interadministrativos à semelhança do que temos vindo a fazer desde que a lei nos permite isso mesmo, para fazer pequenos investimentos de proximidade que qualifiquem a vida dos nossos cidadãos”.

- Publicidade -

“Era uma verba com a qual não contávamos, as regras orçamentais não permitem que aloquemos verbas a projetos em concreto, e portanto, a verba entra no Orçamento Municipal”, explicou.

A autarquia está a trabalhar com as juntas de freguesia, no sentido de encontrar “investimentos de proximidade para podermos ir ao encontro das necessidades de cada uma das comunidades”.

- Publicidade -

Elza Vitório (PSD) sugeriu que a verba fosse aplicada às freguesias mais rurais, o que de imediato foi considerado injusto pela presidente de câmara. “Quem pagou os juros sobre o IMI e sobre o IMT foram todos os cidadãos, independentemente de estarem em freguesias mais urbanas ou mais rurais”, frisou, confiante de que a CM Abrantes irá “conseguir com os presidentes de junta priorizar/hierarquizar tudo aquilo que disser respeito às nossas comunidades locais, valorizando a intervenção das juntas de freguesia enquanto decisores políticos e enquanto executores de proximidade”, terminou.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome