Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Setembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: Associação Centro Comercial Ar Livre vai ser extinta

A Associação Centro Comercial Ar Livre, que resulta de uma parceria entre a Câmara de Abrantes e a Associação Comercial e Empresarial que tinha como objetivo dinamizar a atividade empresarial do centro histórico da cidade, vai ser extinta mas a autarquia irá assumir a continuação de realização de atividades no âmbito da dinamização comercial.

- Publicidade -

A proposta de dissolução da Associação Centro Comercial ao Ar Livre foi aprovada por unanimidade durante a última reunião do executivo camarário e é uma decisão que, segundo explicou Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, se prende com a atual legislação.

“A Associação Centro Comercial ao Ar Livre foi criada para fazer face às oportunidades de financiamento que, na altura, existiam para poder dinamizar a atividade comercial no centro histórico. As condições, hoje, são completamente diferentes, hoje a própria organização da Câmara e da Associação Comercial é diferente, hoje é cada vez mais difícil à Câmara financiar a atividade deste tipo de associação e a proposta da Câmara é que possamos dissolver esta associação, assumindo a autarquia as funções e os custos associados a este processo e que se continue a dinamizar toda a aticidade em parceria com a Associação Comercial e Empresarial”, esclareceu Maria do Céu Albuquerque durante a reunião do executivo camarário.

- Publicidade -

Avelino Manana, vereador do CDU, referiu, na ocasião, “que não é muito claro para nós as responsabilidades que a Câmara vai ter”, questionando a autarca sobre as atividades concretas para a Câmara prevê desenvolver neste âmbito.

Dissolução da Associação Centro Comercial Ar Livre esteve em discussão na reunião de executivo camarário de 6 de junho (Foto: mediotejo.net)
Dissolução da Associação Centro Comercial Ar Livre esteve em discussão na reunião de executivo camarário de 6 de junho (Foto: mediotejo.net)

Maria do Céu Albuquerque esclareceu que o regulamento municipal tem definido como vai ser feito este trabalho de prossecução das atividades que esta associação desenvolvia acrescentando que a mesma será feita “de acordo com aquilo que são as nossas competências e o plano de atividades que vier a ser aprovado pela Câmara em matéria de animação comercial”. “Nós não podemos dizer aqui que se vai fazer a celebração do Dia do Pai e do Dia do Coração porque as atividades vão ser definidas de acordo com as oportunidades de financiamento que se vier a ter e em consonância com os comerciantes”, sublinhou a autarca.

Elza Vitório (PSD), sobre este assunto, colocou algumas questões, nomeadamente quais foram os benefícios desta associação; qual o impacto que a sua extinção vai ter para o centro histórico; qual o custo total da extinção; a dívida a clientes se vai ser saldada; quais os postos de trabalho em causa.

Maria do Céu Albuquerque esclareceu que “há só um posto de trabalho e é nossa intenção, ou através da Câmara, ou da Associação Comercial, que esse posto de trabalho seja mantido”.

Sobre os benefícios, Maria do Céu Albuquerque referiu que através desta Associação, “conseguimos ir buscar fundos comunitários que, de outra forma, não teríamos conseguido e teve impacto nas iniciativas que foram desenvolvidas junto dos comerciantes”.

Sobre o impacto da extinção desta associação, a autarca referiu que “achamos que não vai ter grande impacto porque aquilo que propomos é que continuemos a fazer o mesmo trabalho” e sobre o custo total da extinção Maria do Ceu Albuquerque refere que não implicará grandes custos, “até vamos ter redução de custos porque vamos deixar de ter alugado um espaço onde funcionava a Associação Centro Comercial ao Ar Livre”.

A Associação Centro Comercial ao Ar Livre de Abrantes funcionava na Travessa do Pacheco, na antiga loja da EDP, junto ao Espaço Jovem.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome