Segunda-feira, Março 1, 2021
- Publicidade -

Abrantes | AQUApaper da Tagus levou 33 equipas à Albufeira de Castelo de Bode

Trinta e três equipas com 66 participantes percorreram est sábado a Albufeira de Castelo de Bode em canoa sob orientação de um mapa. O desafio proposto pela TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior -, regressou à praia fluvial de Aldeia do Mato após um interregno de cinco anos. O AQUApaper de Abrantes voltou para ‘Divertir sem Poluir’ com muitas pistas e jogos e com a atleta olímpica abrantina Francisca Laia como madrinha.

- Publicidade -

A ideia foi proporcionar aos participantes “um dia de excelente convívio, interação e desporto” disse ao mediotejo.net a coordenadora da Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo, Conceição Pereira, mas o objetivo principal passa por “promover e valorizar este recurso endógeno e turístico com um potencial enorme que é a Albufeira de Castelo de Bode”.

No AQUApaper da Tagus, que partiu do Centro Náutico de Aldeia do Mato, compareceram 33 equipas, sendo uma novidade desta edição de 2018 a participação exclusiva em equipas de dois, o que perfaz 66 participantes “mais um conjunto de logística, de bombeiros, de parceiros e apoios”, sendo os participantes provenientes de Lisboa, de Abrantes, Castelo Branco e de Figueira da Foz “cumprindo o objetivo de dar a conhecer a Albufeira de Castelo de Bode”, referiu Conceição Pereira.

- Publicidade -

O AQUApaper de Abrantes voltou para ‘Divertir sem Poluir’ com muitas pistas e jogos e com a atleta olímpica abrantina Francisca Laia como madrinha. Na foto ao lado de Rui Moleiro

A atleta olímpica do Sporting Clube de Portugal, Francisca Laia, foi a madrinha do AQUApaper de Abrantes, e explicou aos participantes, durante uma pequena demonstração ainda em terra, as formas mais corretas de remar. Francisca entrou na água e deu a partida desta jornada, em canoa, pela Albufeira de Castelo de Bode, ao lado de Rui Moleiro com quem formou equipa, um abrantino que já venceu uma edição do AQUApaper.

Sob o mote “Divertir sem Poluir”, os participantes do AQUApaper foram assim desafiados a percorrer a Albufeira de Castelo de Bode em canoa sob a orientação de um mapa, seguindo pistas, respondendo a perguntas, e realizando jogos de habilidade, incluindo descobrir o local de almoço, também uma das provas a ser ultrapassada.

No Centro Náutico de Aldeia do Mato, compareceram 33 equipas, sendo uma novidade desta edição de 2018 a participação exclusiva em equipas de dois, o que perfaz 66 participantes mais equipa de logística, de bombeiros e outros parceiros da Tagus

Antes de iniciar a jornada em canoa realizou-se um ligeiro briefing e um momento para os participantes definirem a sua estratégia. Com base num mapa, seguiram depois em busca dos pontos de controlo, deparando-se com diferentes desafios, jogos de habilidade e questões sobre a região. O evento terminou com um rally paper por Aldeia do Mato e Martinchel até descobrirem o local de lanche ajantarado, no caso o Hotel Segredos de Vale Manso.

Num pequeno paraíso de águas límpidas do Zêzere aconteceu assim o evento lúdico de canoagem, que articula a metodologia da orientação e dos rallys paper. Descobrir os cantos e recantos de uma das maiores e mais belas albufeiras do País foi o desafio da TAGUS em parceria com a ACLAMA – Associação Cultural “Os Amigos de Martinchel”, o Hotel Segredos de Vale Manso e a Cabana do Rio. Apesar de não ter um caráter de competição, esta aventura terminou com a entrega de prémios, com base em produtos do Ribatejo Interior.

Francisca Laia e Conceição Pereira no AQUApaper da Tagus

Conceição Pereira reforça que “promover, interagir com a população, o desenvolvimento rural, a potencialização do turismo e a prova gastronómica dos nossos produtos locais” foram as metas atingidas nesta iniciativa que se iniciou em 2002 até 2013, havendo um interregno até ao relançamento do AQUApaper em 2018.

O AQUApaper de Abrantes contou com o apoio do Município de Abrantes, através do FinAbrantes – Programa de apoio a coletividades do concelho de Abrantes, e da Pegop, sendo dinamizada no âmbito do DLBC Rural, promovido pelo PDR2020, e co-financiada pelos FEEI – Fundos Europeus Estruturais e de Investimento, através do Portugal 2020.

O AQUApaper de Abrantes voltou para ‘Divertir sem Poluir’ à praia fluvial de Aldeia do Mato

Abrantes | Realiza-se, este sábado, o AQUApaper da Tagus, na praia fluvial de Aldeia do Mato. A coordenadora, Conceição Pereira, fala dos objetivos desta iniciativa.

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 23 de Junho de 2018

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).