Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Novembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Aprovados auxílios económicos a alunos das escolas EB1

A atribuição de auxílios económicos a alunos das escolas EB1 do concelho de Abrantes para o ano letivo 2020/2021 foi aprovada em reunião de Câmara, tendo sido aprovadas 291 candidaturas. A medida, na ordem dos 3 mil euros, constitui uma modalidade de apoio às famílias, cuja situação económica determina a necessidade de comparticipações nas despesas com a aquisição de material escolar.

- Publicidade -

A despesa ascende a 2.856,00 euros, sendo que 1.856,00 euros correspondem ao escalão A e 1.000,00 euros correspondem ao escalão B. A despesa em causa sofrerá alterações, sobretudo ao longo do ano letivo, pelo facto de surgirem alunos transferidos de outros concelhos ou outras situações a considerar.

Com vista à promoção de medidas de combate à exclusão social e ao abandono escolar, bem como na igualdade de oportunidades no acesso e sucesso escolar, o município tem assumido a continuidade do apoio socioeducativo aos alunos, sobretudo da educação pré-escolar e 1.º ciclo do ensino básico. A atribuição dos auxílios económicos enquadra-se no definido no Eixo 1 do Projeto Educativo Municipal, nomeadamente no âmbito dos dispositivos de melhoria dos níveis de qualidade do sucesso escolar.

- Publicidade -

Estas comparticipações são aprovadas anualmente pela Câmara Municipal, tendo por base as orientações do Ministério de Educação.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome