- Publicidade -

Abrantes aposta na tecnologia LED para reduzir fatura de mais de um milhão de euros (c/audio)

As velhas luminárias das redes de iluminação pública do concelho de Abrantes estão a ser substituídas por lâmpadas de tecnologia LED, com resultados de poupança de consumo elétrico muito positivos, anunciou o vereador João Gomes em recente reunião de executivo. A Câmara de Abrantes pretende instalar lâmpadas luminárias de LED em todo o concelho, uma alteração que vai custar 6,5 milhões de euros e reduzir a despesa anual de 1,2 milhões de euros em iluminação pública, valores reportados pela autarquia no início do ano 2016.

- Publicidade -

O vice-presidente da Câmara de Abrantes, João Gomes (PS), disse na ocasião que a faturação da iluminação pública custa anualmente aos cofres do município 1,2 milhões de euros, um valor que considerou avultado, e que a autarquia está apostada em reduzir, tendo iniciado em 2014 esse processo de investimento de substituição de lâmpadas com “resultados muito positivos”.

- Publicidade -

Na vasta área geográfica do concelho, 714.73 km2, cerca de 30% das 16.000 luminárias já se encontram substituídas por sistema LED.  De acordo com a informação do vereador João Gomes ao Executivo Municipal, antes desta intervenção a autarquia tinha um encargo com este consumo energético na ordem dos 170.000€ anuais e, após a mesma, observa um consumo de 104.000€/ano. Só com a mudança destas lâmpadas, a Câmara Municipal já realizou uma poupança de 66.000€ efetivos.

Numa parceria com a EDP Distribuição – Energia S.A., em quatro anos (desde 2017) foram substituídas cerca de cinco mil lâmpadas luminárias de vapor de mercúrio (de maior consumo energético) por sistema mais amigo do ambiente. Esse trabalho está a ser desenvolvido em várias freguesias do concelho, sobretudo nas áreas rurais, totalizando 4.095 lâmpadas luminárias, verificando-se um aumento de 612, contando com a colaboração dos executivos das Juntas de Freguesia que sinalizam as diversas necessidades, facilitando as operações de substituições, relocalizações ou colocação de novas estruturas.

O processo de renovação dos sistemas de iluminação pública no Concelho de Abrantes iniciou-se em 2014 com a substituição das luminárias por sistema LED na Avenida das Forças Armadas, na sede do Concelho, num investimento exclusivamente municipal de 27.000€, recuperados em quatro anos e meio e traduzidos numa poupança anual aproximada de 6.000€.

Nas intervenções de requalificação em espaço público realizadas pela autarquia, é feita a substituição de toda a rede de iluminação. São exemplo dessas intervenções as seguintes intervenções: Requalificação do Largo do Cruzeiro, no Pego; sistemas de iluminação no Alto de Santo António; requalificação da Esplanada 1º de Maio; Parque Intergeracional de Vale de Rãs; Largo do Espírito Santo, em Mouriscas e o Parque de Estacionamento do Vale da Fontinha. No caso do sistema instalado neste parque, que também acolhe o mercado semanal (retalhista e grossista), as luminárias foram equipadas com sistema de telegestão permitindo diminuir o fluxo de intensidade da iluminação ao longo de um período temporário, particularmente durante a noite, o que significa também uma maior poupança.

Foram igualmente feitas outras substituições de lâmpadas tradicionais por LED em equipamentos municipais, como nas instalações do Complexo Municipal de Piscinas da cidade de Abrantes (com sistema de telegestão para redução do fluxo em função da atividade a desenvolver), na Piscina Municipal e no Pavilhão Desportivo da Vila do Tramagal, projetos que obtiveram comparticipação financeira por via do projeto global de promoção da eficiência energética e das energias renováveis que está a ser desenvolvido em conjunto com a Médio Tejo 21 – Agência Regional de Energia e Ambiente do Médio Tejo e Pinhal Interior Sul -, e engloba a substituição de luminárias, a instalação de baterias de condensadores e de variadores de velocidade, e a substituição das óticas dos semáforos por óticas de LED.

Em carteira encontram-se outros projetos para descontinuar as tradicionais luminárias de vapor de mercúrio por lâmpadas de elevada eficiência energética e mais económicas em diversos equipamentos desportivos de gestão municipal.

Para o vereador João Gomes, “Estas apostas são o futuro, na senda da tomada de opções mais sustentáveis, de forma a minimizar os efeitos das alterações climáticas”, tendo feito notar que esta poupança “vai permitir dotar o município de capacidade financeira para responder a outras necessidades concelhias”.

O município de Abrantes, com cerca de 40 mil habitantes e um território de mais de 700 quilómetros quadrados, tem preparado há algum tempo um caderno de encargos com todos os pontos de iluminação pública do concelho referenciados, tendo João Gomes referido que o investimento global de instalação de tecnologia LED “ascende aos 6,5 ME e vai demorar alguns anos” até à sua conclusão.

“Não temos capacidade para fazer tudo de uma só vez mas era preciso começar e ir avançando, consoante as disponibilidades financeiras do município. Este é um investimento de retorno garantido, no máximo entre três a cinco anos”, frisou.

O município de Abrantes conta com os apoios comunitários previstos no Portugal 2020 para a realização destas intervenções.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -