Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: Antiga casa de Maria de Lourdes Pintassilgo vai servir projeto de apoio à vítima

A Câmara Municipal de Abrantes aprovou por unanimidade na reunião de executivo camarário de hoje, dia 21, a aquisição do imóvel onde nasceu Maria de Lourdes Pintassilgo, num montante de 23 mil euros.

- Publicidade -

O imóvel, que se apresenta já em estado de degradação, está localizado na rua com o seu nome, no coração do centro histórico.

A autarquia pretende recuperar o edifício de dois pisos, no futuro, utilizando-o num projeto para acolhimento de emergência de vitimas de violência doméstica, não se tratando de uma casa abrigo, segundo esclareceu a vereadora Celeste Simão.

- Publicidade -

reunião executivo CM Abrantes
O executivo da CM Abrantes aprovou por unanimidade a aquisição do imóvel onde nasceu Maria de Lourdes Pintassilgo, num montante de 23 mil euros. Foto: mediotejo.net

“A intenção não é formar uma casa abrigo, porque não vinha servir os nossos propósitos. Isto porque quando há uma vítima de violência doméstica, infelizmente, a lei não prevê que tenha de sair o agressor. Este pode ficar, quem tem de sair é a vítima. E essa vítima normalmente é levada ou para casas de familiares, ou para uma casa abrigo que deve ser afastada do local, por razões de segurança (…) A casa abrigo não serviria para as pessoas de Abrantes e portanto, temos de ter aqui uma situação de emergência”.

A utilização do espaço justifica-se pela necessidade de resposta imediata nestes casos “por exemplo, ao final do dia ou ao fim de semana acontece uma situação de violência doméstica, há sempre disponível a Linha 144. No entanto, esta resposta nem sempre é dada no momento imediato” e “muitas vezes temos de recorrer a IPSS do nosso concelho, que nos têm dado uma grande ajuda neste aspeto, e alojam a vítima naquela noite e depois no dia seguinte, a situação é resolvida. É este o propósito, para este tipo de situações que já têm acontecido muito no concelho”, explicou Celeste Simão.

O município pretende também prosseguir com a política de regeneração urbana do centro histórico, pretendendo recuperar o imóvel.

A casa onde nasceu Maria de Lourdes Pintassilgo, na antiga Rua do Brasil e dos Oleiros, apresenta sinais de degradação.
A casa onde nasceu Maria de Lourdes Pintassilgo, na antiga Rua do Brasil e dos Oleiros, apresenta sinais de degradação. Foto: mediotejo.net

O projeto trará à memória coletiva as vivências da estadista Maria de Lourdes Pintassilgo, indo ao encontro do que foi o seu espírito de vida e dos princípios norteadores da sua ação mas também a concretização de uma resposta social concreta a um flagelo da nossa sociedade, complementando o trabalho da Câmara Municipal de Abrantes em articulação com parceiros locais no âmbito da Rede Especializada de Intervenção na Violência, avança a autarquia em nota de imprensa.

Maria de Lourdes Pintassilgo nasceu a 18 de janeiro de 1930 em Abrantes, na antiga Rua do Brasil e dos Oleiros. Tornou-se a primeira mulher a assumir os cargos de secretária de Estado, ministra e primeira-ministra, tendo sido igualmente a primeira mulher a candidatar-se à Presidência da República.

Viveu em Abrantes até aos 12 anos e o seu percurso começou a diferenciar-se quando se formou em Engenharia, durante os anos 50 do século XX. Ligada aos movimentos internacionais estudantis católicos e à defesa dos direitos das mulheres, entrou na vida política antes da Revolução do 25 de abril 1974. Morreu a 10 de julho de 2004.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome