- Publicidade -

Abrantes | Alunos premiados por Mérito em cerimónia com guitarra portuguesa e poemas de Ary dos Santos (c/fotos)

A entrega de Prémios de Mérito aos melhores alunos do ensino secundário regular e profissional do concelho de Abrantes, referentes ao ano 2016/17 realizou-se, esta quinta-feira 7 de dezembro, na Escola Dr. Solano de Abreu, em Abrantes. Margarida Damas, Carminda Rodrigues, Maria da Costa, Diogo Marques e Diogo Saraiva foram os alunos premiados com 1250 euros cada um.

- Publicidade -

Professores, auxiliares, familiares e amigos dos estudantes quase que encheram o auditório da Escola Dr. Solano de Abreu, em Abrantes, para a cerimónia de entrega de Prémios de Mérito referentes a 2016-2017 aos melhores alunos dos Agrupamentos de Escolas nº1 e nº2 de Abrantes e da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes (EPDRA).

Entregaram os prémios a vereadora Celeste Simão, em representação da presidente da Câmara Municipal de Abrantes ausente por motivos familiares, José Grácio, diretor da Tejo Energia; Jorge Costa, diretor do Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes; Alcino Hermínio, diretor do Agrupamento de Escolas Nº2 de Abrantes e João Quinas, diretor da EPDRA.

- Publicidade -

No ano lectivo 2016-2017, os melhores alunos foram: Margarida Morgado Damas, Aluna da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes; Carminda Isabel Oliveira Rodrigues, Aluna da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes; Maria Marques Moreira Judice da Costa, Aluna da EPDRA; Diogo de Jesus Marques; Aluno da Escola Secundária Dr. Solano de Abreu e Diogo Lopes Saraiva; Aluno da Escola Secundária Dr. Solano de Abreu (recebeu o prémio a mãe). Cada aluno recebeu um cheque no valor de 1250 euros.

Vereadora Celeste Simão na entrega de Prémios de Mérito aos melhores alunos de Abrantes

Celeste Simão iniciou a sua intervenção citando Nelson Mandela sobre a importância da educação e explicou que os alunos premiados não se ficaram pelas melhores notas na pauta mas destacaram-se “em todas as áreas dentro da escola e não só na académica”. O objetivo da escola é “dar ao aluno mais competências” para que seja “um bom cidadão” inserido na sociedade e “feliz”. “O bem final é ser feliz. Temos de ser bons naquilo que fazemos podendo ser aquilo que quisermos”, defendeu.

A vereadora com o pelouro da Educação referiu ainda o Projeto Educativo Municipal destacando o “trabalho desenvolvido em Abrantes” que “queremos fazer em conjunto com todos” respeitando as “especificidades de cada agrupamento”.

Recordando que o Município aposta nos alunos “desde o pré-escolar”, deu conta do projeto de Educação Parental no sentido de “ajudar os pais a lidar” com as situações com que os filhos se deparam. “O que queremos é ter boas pessoas que trabalhem para o bem comum”, finalizou.

Momento musical com guitarra portuguesa na entrega de Prémios de Mérito aos melhores alunos do ensino secundário e profissional no ano letivo de 2016/2017 no concelho de Abrantes

Por seu lado, Jorge Costa destacou a aposta na autonomia do aluno. “O futuro está na refundação da escola” para que possa entrar “na era digital” ajustando as “práticas pedagógicas, garantindo a equidade, igualdade de oportunidades e inclusão social”. Segundo o diretor do Agrupamento nº1 “o sucesso só se alcançará se a escola conseguir dar aos seus alunos a capacidade de compreender a razão por trás das coisas. Ler, sonhar, falar e encontrar soluções por si próprios”.

Para Jorge Costa o objetivo é “formar cada vez mais e melhores portugueses”. Citando Fernando Pessoa o professor disse que “os alunos fizeram o palácio, a escola apenas lhes deu terra larga”. Concluiu salientando que os alunos premiados foram “motivados pelo desejo de alcançarem e não pelo desejo de vencer os outros”.

Ana Maria Duque lê Ary dos Santos na entrega de Prémios de Mérito aos melhores alunos do secundário do ensino regular e profissional no ano letivo de 2016/2017 no concelho de Abrantes

Num curto discurso José Grácio destacou o “prazer de viver na região” de Abrantes e lembrou os alunos que partem para estudar longe que o concelho precisa deles. Considerando-se um privilegiado por viver no interior, desejou que os alunos “tenham o privilégio de poder voltar e trabalhar” no concelho de Abrantes.

Os prémios são um incentivo ao mérito escolar dos alunos e resultam de um protocolo de colaboração estabelecido em 2012 entre a Câmara Municipal, a Tejo Energia, as escolas secundárias Dr. Solano de Abreu e Dr. Manuel Fernandes e a EPDRA.

A Tejo Energia e a Câmara de Abrantes asseguram anualmente a parte financeira correspondente aos prémios, enquanto as escolas envolvidas desenvolvem o processo de seleção dos alunos, sendo que a regra do apuramento é a obtenção da melhor média calculada através das classificações obtidas no 12º ano (10º, 11º, 12º) incluindo as classificações de exame da 1ª e 2ª fase.

Grupo de Cantares do Agrupamento de Escolas nº1 de Abrantes

A cerimónia de entrega de Prémios de Mérito contou também com um apontamento musical pelas mãos de João Vaz, ex-aluno da Escola Dr. Solano de Abreu em guitarra portuguesa, com a leitura de Ary dos Santos pela voz da aluna Ana Maria Duque, com um momento de dança pela aluna Ana Rita Rebola e no final da cerimónia o Grupo de Cantares do Agrupamento de Escolas nº 1 de Abrantes interpretou ‘Fado Alentejano’, ‘Canção da Beira Baixa’, ‘O meu amor de longe’, ‘O pica do sete’ e ‘Canção de Madrugar’ em homenagem ao poeta Ary dos Santos que, se fosse vivo, celebraria 80 anos naquela data.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).