Quarta-feira, Fevereiro 24, 2021

Abrantes | Almoço-convívio de artesãos e produtores em Martinchel

A TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior – promove este sábado, dia 24 de fevereiro, em Martinchel, um almoço convívio com os artesãos e produtores de Abrantes, Constância e Sardoal, com o intuito de dar continuidade ao trabalho iniciado com a sessão “Como se tornar produtor ou artesão”.

- Publicidade -

A iniciativa será às 12h30, na ACLAMA – Associação Cultural “Os Amigos de Martinchel” – e terá um custo de 10 euros por pessoa. Perceber as dificuldades destes agentes e definir linhas conjuntas de atuação para as colmatar são os objetivos da TAGUS com a promoção deste almoço-convívio.

Para participar no almoço, dinamizado no âmbito do DLBC Rural, promovido pelo PDR2020, co-financiado pelo FEADER –“A Europa investe nas zonas rurais”, através do Portugal 2020, deve efetuar inscrição pelo telefone da TAGUS (241 106 000) ou pelo sítio na Internet desta Associação de Desenvolvimento Local do Ribatejo Interior (www.tagus-ri.pt).

- Publicidade -

A TAGUS, em parceria com o Município de Constância, realizou uma sessão de esclarecimentos, no passado dia 9 de fevereiro, que reuniu a ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica -, o CEARTE – Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património -, o IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação -, o INOV.LINEA – Centro de Transferência de Tecnologia Alimentar -, o gabinete Bento Henriques Contabilidade e Assessoria Fiscal e a Cooperativa Artelinho.

Esta sessão de sensibilização contou com uma audiência de 65 produtores, artesãos e pessoas interessadas em iniciar atividade nestas áreas, que se mostrou muito empenhada em esclarecer-se em matérias que regulamentam os ofícios tradicionais, quer questões jurídicas e fiscais, quer em segurança alimentar e licenciamento.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).