- Publicidade -

Abrantes | ACES Médio Tejo chegou às 35 mil inoculações e arranca com vacinação a agentes educativos (C/VIDEO e FOTOS)

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo já realizou mais de 35.000 inoculações com a vacina da covid-19 nos 11 municípios da região, disse esta sexta-feira em Abrantes a diretora executiva, Diana Leiria, número que inclui profissionais de saúde, agentes da autoridade, bombeiros, utentes e colaboradores de lares de idosos, bem como pessoas com 80 ou mais anos ou com 50 e mais anos e patologias associadas, sendo que a 9.000 foi já aplicada a segunda dose. O ACES vai agora começar também a vacinar os agentes educativos, nomeadamente professores e auxiliares.

- Publicidade -

“Até ao dia 9 de março, e registadas no sistema informático, estão 31.500 vacinas administradas, das quais 9 mil pessoas já com a segunda dose”, disse a responsável, sendo que entre os dias 10 e 12 de março foram administradas mais cerca de 4 mil vacinas, perfazendo um total global de cerca de 35 mil inoculações.

Diana Leiria disse ainda que já tem indicação para começar a vacinar funcionários das escolas e professores do 1º ciclo e pré-escolar, tendo explicado quais os critérios da chamada para a vacinação no âmbito do Plano Nacional de Saúde e porque pode uma pessoa de 85 anos já ter sido chamada para vacinação e uma com 80 anos ainda não.

- Publicidade -

Com cerca de 225 mil utentes, o ACES Médio Tejo tem instalados quatro grandes centros de vacinação em Abrantes, Torres Novas, Tomar e Ourém tendo a responsável estado hoje em Abrantes, onde foram administradas 100 primeiras doses de vacina contra a covid a agentes da autoridade, nomeadamente da GNR, e a outros setores profissionais.

Quartel dos bombeiros em Abrantes é um dos 4 grandes centros de vacinação no ACES Médio Tejo. Foto: Jorge Santiago

O processo de vacinação decorre assim a todo o vapor no ACES Médio Tejo, na medida das vacinas disponíveis, tendo esta sexta-feira sido administrado um total de 380 vacinas, todas primeira toma, das quais 180 em Ourém, 100 em Torres Novas e outras tantas em Abrantes, a pessoas com 50 anos ou mais. No dia anterior haviam sido administradas segundas doses em Ourém, Tomar e Torres Novas a pessoas com mais de 80 anos e a funcionários de ERPI.

Em declarações ao mediotejo.net, Diana Leiria realçou a “tranquilidade” com que tem decorrido o processo, “com uma grande adesão” por parte da população e com “muito poucas recusas” para a toma da vacina. “Mesmo quem recusa inicialmente volta a telefonar e a dizer que afinal quer ser vacinada”, notou.

Esta sexta-feira foram administradas 100 primeiras doses da vacina contra a covid-19 a agentes da autoridade e outros setores profissionais. Foto: mediotejo.net

Na região estão a ser administradas as três vacinas aprovadas: a da Pfizer, a da Moderna e a da AstraZeneca, respeitando-se em cada uma os tempos definidos entre as duas doses recomendadas, ou seja, a Pfizer, com 21 dias entre tomas, a Moderna, com 28 dias, e a AstraZeneca, com 12 semanas.

Sem adiantar números para a próxima semana, Diana Leiria disse que este ACES tem ajustado o plano de vacinação às doses que vão chegando e destacou o trabalho de equipas “muito motivadas” no terreno, no âmbito do processo em curso.

Centro de vacinação em Abrantes com 1.600 vacinas administradas

No seguimento do Plano Nacional de Vacinação contra a covid-19, desde o dia 6 de março e até ao momento já tomaram a primeira dose da vacina cerca de 1600 pessoas no Centro de Vacinação instalado em Abrantes no quartel dos bombeiros. O número foi avançado na sexta-feira pelo presidente da Câmara, Manuel Jorge Valamatos, em declarações ao mediotejo.net.

O autarca destacou o “espírito otimista” com que encara o plano de desconfinamento apresentado e que arranca na segunda-feira para alguns comércios e com a abertura da escola ao pré-escolar e 1º ciclo, tendo feito notar, no entanto, a importância das pessoas manterem as precauções e os cuidados inerentes a um vírus que continua a circular entre a sociedade.

Centro de vacinação instalado no quartel dos bombeiros em Abrantes. Foto: Jorge Santiago

No âmbito deste processo de vacinação, a Câmara Municipal criou uma linha telefónica de apoio aos munícipes que já tenham agendamento para a toma da vacina e que não tenham transporte para o Centro de Vacinação.

Através do número de telefone 241 330 112, os munícipes que já tenham sido contactados pelo Centro de Saúde para a vacinação e que não disponham de transporte, podem solicitar o apoio à autarquia que, com o apoio das Juntas de Freguesia, assegurará a deslocação ao Centro de Vacinação.

Fotos: Jorge Santiago

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).