Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: A equipa que dá apoio gratuito aos doentes oncológicos

São voluntárias, não recebem pelo trabalho que desenvolvem, e dedicam grande parte do seu tempo a apoiar os doentes oncológicos e as suas famílias que se deslocam ao Grupo de Apoio de Abrantes do Núcleo Regional do Sul da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC). No ano passado, foram 88 as consultas de psico-oncologia que conseguiram dar aos doentes que ali procuraram apoio.

- Publicidade -

“Agora que mudámos de instalações, estamos a renascer”, refere Matilde Sacavém, uma da coordenadoras responsável pelo Grupo de Apoio de Abrantes da LPCC.

O Grupo de Apoio de Abrantes do Núcleo Regional do Sul da Liga Portuguesa Contra o Cancro inaugurou no passado sábado, dia 27, as suas novas instalações situadas na Rua Luís de Camões, nº 44-A, em Abrantes, numa cerimónia que contou com a presença do presidente da Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional Sul, Francisco Cavaleiro de Ferreira, e da presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque.

- Publicidade -

As novas instalações, cedidas pela autarquia de Abrantes, localizam-se junto ao Mercado Diário e à nova Unidade de Saúde Familiar de Abrantes, no âmbito de um protocolo de colaboração que já havia sido assinado em 2015 entre a Câmara de Abrantes e a LPCC para reinstalação deste Grupo de Apoio que durante alguns anos funcionou numa sala, também cedida pela autarquia, na Rua D. Afonso Henriques, junto à Cruz Vermelha de Abrantes.

Localizadas agora no centro histórico da cidade, as voluntárias do Grupo de Apoio de Abrantes salientam que estão a começar de novo e que vão conseguir desenvolver um trabalho muito mais próximo da comunidade e com um conjunto de atividades que até então as instalações que ocupavam não o permitiam.

As novas instalações do Grupo de Apoio de Abrantes da LPCC foram inauguradas no passado dia 27 de fevereiro (Foto: CMAbrantes)
As novas instalações do Grupo de Apoio de Abrantes da LPCC foram inauguradas no passado dia 27 de fevereiro (Foto: CMAbrantes)

Em Abrantes desde março de 2011, o Grupo de Apoio aos doentes com cancro tem apostado em três vertentes: a disponibilização gratuita de consultas de psico-oncologia que são asseguradas por uma psicóloga da Liga Portuguesa Contra o Cancro, quinzenalmente, às quartas-feiras, para além de um grande trabalho que assenta na prevenção desta doença e na angariação de fundos.

“O Grupo de Apoio surgiu através do “Dia pela Vida” que é um movimento da Liga Portuguesa Contra o Cancro que tem o objetivo de sensibilizar as pessoas para a temática do cancro, que pretende desmistificar a doença, falar de prevenção, dar a conhecer a Liga e também fazer a angariação de fundos. Nós tivemos uma grande mobilização de toda a comunidade, Constância juntou-se ao nosso grupo e todas as pessoas uniram-se em torno de uma causa. A nível nacional foi o segundo “Dia Pela Vida” que teve mais elementos e ao nível da região sul foi o que teve mais, onde também conseguimos angariar cerca de 150 mil euros em donativos e a Liga ficou muito contente e perceberam o impacto que teve na comunidade e desafiaram-nos para criar o grupo de apoio, em que o primeiro grande objetivo eram as consultas de psico-oncologia”, explica Matilde Sacavém.

Para além das consultas de psico-oncologia, a Grupo de Apoio tem também disponível o projeto “Vencer e Viver”, sob a coordenação de Paula Vilaverde, que tem por objetivo prestar apoio emocional aos doentes de cancro de mama com a particularidade, salienta a responsável, de que “todos os voluntários envolvidos neste projeto têm de já ter passado pela situação”. “Neste momento, o apoio que damos é emocional mas temos a intenção de, num futuro breve, ter próteses e suportes para as próteses para o doente oncológico, que será dado gratuitamente aos doentes com insuficiências económicas comprovadas e aos restantes doentes será vendido a preço de custo, nós não ganhamos nada com a venda de material”, avança Paula Vilaverde.

Apesar de estar sediado na cidade de Abrantes,” qualquer pessoa se pode dirigir aqui e usufruir do nosso apoio emocional e das consultas”, salienta Matilde Sacavém referindo que há pessoas da Ponte de Sor que usufruem das consultas de psico-oncologia neste Grupo de Apoio.

No ano de 2015, foram 88 as consultas de psico-oncologia dadas no Grupo de Apoio de Abrantes a doentes e também aos seus familiares e cuidadores, maioritariamente oriundos do concelho de Abrantes, mas também vindos de concelhos vizinhos como Constância, Sardoal, Torres Novas e Ponte de Sor.

“Temos apoiado doentes emocionalmente em que o número é muito menor que o das consultas porque estávamos mais afastados do centro, num espaço com pouca intimidade”, refere Matilde Sacavém.

“Por incrível que pareça, ainda há muitos profissionais de saúde em Abrantes que não sabem que nós existimos e não nos encaminham os doentes, é um trabalho que vamos ter agora que fazer que é esta ponte com os profissionais de saúde para nos encaminharem os doentes”, salienta Paula Vilaverde.

Psicóloga voluntária precisa-se!

Com as novas instalações que têm quatro salas para apoio e realização de diversas atividades, uma das atuais carências do Grupo de Apoio são mais voluntários para apoiar o projeto e, nomeadamente, de uma psicóloga voluntária porque “a psicóloga da Liga só pode vir de 15 em 15 dias e as consultas de psicologia mas se podem estar a marcar ao minuto e, muitas vezes, ela não consegue dar vazão a todas as solicitações”, refere Paula Vilaverde.

abrantes_grupo apoio LPCC_Foto CMA
Nas novas instalações, o Grupo de Apoio de Abrantes quer desenvolver um conjunto de atividades abertas a toda a população (Foto: CMAbrantes)

Para o espaçoso e acolhedor ambiente da nova sede do Grupo de Apoio de Abrantes já estão previstas sessões de reiki, cujo horário será combinado de acordo com a disponibilidade das técnicas voluntárias, para além dos tempos livres/acolhimento que se irão realizar todas as segundas-feiras, das 15h30 às 17h30, e que convida toda a população a participar na realização de atividades manuais e outras.

Para além das consultas de psico-oncologia e do apoio emocional através do projeto “Vencer e Viver”, o Grupo de Apoio de Abrantes da LPCC conta ainda com o trabalho de um enfermeiro voluntário que, uma vez por semana, todas as terças-feiras, entre as 9h e as 12h, realiza gratuitamente drenagem linfática às mulheres mastectomizadas que “muitas vezes têm um problema no braço e o enfermeiro faz a drenagem e ajuda a aliviar o inchaço”.

“Agora que mudámos de instalações, estamos a renascer porque tínhamos um espaço muito pequeno, sem privacidade, queríamos crescer mas não conseguíamos e agora vamo-nos recriar”, salienta Matilde Sacavém.

Para o novo espaço, já há um conjunto alargado de atividades pensadas desde encontros, palestras, lanches, para promover este local e dar a conhecer a sua existência em prol da comunidade. “Temos a motivação, temos as pessoas, temos o espaço e agora é continuar”, refere Matilde Sacavém.

A prevenção é outra das grandes apostas do Grupo de Apoio de Abrantes que tem um grupo de voluntárias que se desloca às escolas e às empresas para falar de alimentação saudável e de hábitos de vida saudáveis, para além de “todos os anos costumamos ir ao quartel de Abrantes quando chegam novas recrutas para fazer prevenção de hábitos de vida saudáveis, é uma área em que estamos a apostar cada vez mais”, salienta Matilde Sacavém.

Em estudo, está um protocolo que o Grupo de Apoio de Abrantes quer estabelecer com farmácias “para que possamos ceder gratuitamente os medicamentos oncológicos aos doentes”, avançou Isabel Simão.

“Acho que o cancro é das poucas coisas que mobiliza toda a gente, as pessoas unem-se em torno de uma causa, sem ideologias, estamos cá por uma causa que toca a todos e cada vez mais, a novos e mais velhos, e nós temos muita sorte porque trabalhamos com o lado bom dos voluntários”, conclui Matilde Sacavém.

abrantes_grupo apoio LPCC_edificio (Foto: mediotejo.net)
O Grupo de Apoio de Abrantes da Liga Portuguesa Contra o Cancro funciona na Rua Luís de Camões, nº 44-A, em Abrantes (Foto: mediotejo.net)

Com a intenção de num curto espaço de tempo o Núcleo de Apoio ter a porta aberta todos os dias, para já, o horário é o seguinte:

Segundas-feiras: das 9h às 10h30 com o projeto “Vencer e Viver”; e das 15h30 às 17h30 decorrem as atividades manuais e atendimento emocional;

Terças-feiras: Drenagem linfática pelo enfermeiro, das 9h às 12h; depois há atendimento das 14h às 16h;

Quartas-feiras, quinzenalmente, realizam-se as consultas de psico-oncologia das 10h30 às 19h;

Quintas-feiras: projeto “Vencer e Viver” das 15h30 às 17h30.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome