Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | 100 km de Trail por 100 anos de cidade (C/VÍDEO)

Será o 5º evento desportivo no âmbito das Comemorações do Centenário da cidade de Abrantes. Como tal, o percurso terá 100 quilómetros de distância, começando no Tecnopolo, em Alferrarede, e chegando a entrar no município vizinho, Sardoal. Luís Correia Dias, vereador com o pelouro do Desporto da CM Abrantes, carateriza o evento como “apaixonante”, congratulando-se pelo espírito de entreajuda da comunidade abrantina e do tecido associativo. A prova terá cariz internacional, contando como prova qualificativa para o Ultra-Trail Du Mont-Blanc, nos Alpes franceses. O mediotejo.net foi ainda à procura de dois atletas corajosos, naturais de Abrantes, para dois dedos de conversa sobre as suas participações no evento.

- Publicidade -

Segundo Luís Dias estão cerca de 250 atletas inscritos nesta prova, divididos por escalões e por modo de participação, uma vez que além das participações a solo, existem equipas inscritas para a realização deste percurso com estafetas de 2 (50 km cada) e 4 elementos (25 km cada).

Esta sexta-feira, pelas 18h00, dá-se a abertura do secretariado no Tecnopolo, a base de todo o evento, sendo que já no sábado, pela 00h30, se fará a abertura da câmara de chamada do Trail de Abrantes 100/100, com controlo de presenças e de material obrigatório.

- Publicidade -

À 1h00 da manhã, parte o primeiro atleta a solo, seguido da estafeta de 2 atletas, pela 1h30, e a estafeta de 4, pelas 2h00 da manhã.

Ao 12h00 de sábado prevê-se a chegada do primeiro atleta, estando marcada para as 16h00 a cerimónia de entrega de prémios aos 3 primeiros atletas Masculinos e Femininos do Trail 100/100.

A particularidade do evento é que poderá durar até 24 horas, ou seja, os atletas têm até à 1h00 de domingo, dia 11, para chegar à meta antes do tempo limite, ficando por conta e risco após esse tempo.

Trail Abrantes 100/10010.dezembro.2016
Trail Abrantes 100/100
100 Km de pura adrenalina

Publicado por Município de Abrantes em Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016

O Trail 100/100 tem entre as cerca de duas centenas de participantes muitos filhos da terra, como tal, o mediotejo.net foi saber qual o espírito que se vive, qual a preparação e quais as expetativas dos atletas. Leia os testemunhos abaixo.

 

daniel-simoes-centenario
Daniel Simões fez um desafio a si próprio: concluir com sucesso os 5 eventos desportivos no âmbito das Comemorações do Centenário de Abrantes. Fotos: DR

Daniel Simões, 45 anos, Abrantes

Tem gosto pela prática de desporto, e embarca nesta aventura com o desejo de conseguir completar o percurso. Este é o segundo trail em que vai participar. “Fiz um há cerca de 3 anos, o trail do Castelo de Abrantes”, disse.

“Pratico bastante desporto, faço provas de resistência mas mais bicicleta e corrida em estrada. O ano passado fiz a minha primeira maratona em Badajoz, este ano voltei lá, em estrada”.

Quanto à participação neste evento garante que é “um grande, grande desafio. Nunca fiz 100 km e com a pouca prática que tenho de trail, vai ser um desafio enorme. Vão ser muitas horas a correr e a caminhar, e metade do percurso irá ser feito de noite, ao qual não estou habituado. Vai ser novidade para mim, tirando dois treinos que fiz nocturnos recentemente, mesmo para me adaptar à corrida de noite e em caminhos de terra, com algumas dificuldades técnicas, onde existe mais perigo do que aquilo que estou habituado que é correr durante o dia e em alcatrão”.

Daniel assumiu que este trail vai ser “ousado”, uma vez que não conseguiu seguir o seu guião de treino para os 3 meses que antecediam a prova. “Infelizmente não me consegui preparar muito bem. Comecei há cerca de 3 meses a preparar-me para os 100 km, mas já tive 3 lesões ao longo desses meses, o que me obrigou sempre a retroceder no treino. O treino mais longo que fiz foi 29 km”, referiu, fazendo notar que teve de fazer “repouso após as lesões e sessões de fisioterapia”.

Mas Daniel Simões, sendo natural de Abrantes, já tem uma história com as comemorações do Centenário da cidade. “Desde janeiro que eu aceitei este desafio, de fazer os 5 eventos desportivos do centenário. Propus a mim próprio, o objetivo é chegar ao fim e concluir, com êxito, os 5 eventos desportivos do Centenário de Abrantes”, algo que será “uma recordação para mim, algo muito importante”.

Nuno Gomes, comissário para o Desporto no âmbito das Comemorações do Centenário de Abrantes, é considerado “o mentor” por Daniel Simões, uma vez que são também amigos e portanto tem aconselhado para “estar melhor preparado psicologicamente e fisicamente, deu-me excelentes conselhos, e por isso é que também estou neste desafio”.

O objetivo de Daniel é “chegar ao fim”.

ines-mariquitos
Inês Mariquitos foi aluna de Nuno Gomes, mentor desta iniciativa, no 7º ano, e ao ter conhecimento da prova quis inscrever por ser uma “nova distância, novo desafio, para comemorar o centenário da minha cidade”, disse. Fotos: DR

Inês Mariquitos, 27 anos, Abrantes

Corre com regularidade e não é o primeiro trail que faz.

Justificou ao mediotejo.net a sua participação com “4 fatores, e todos se complementam uns aos outros”, contou. “Há cerca de um ano e meio comecei a correr em trail, e este ano já tinha feito duas vezes a distância de 60 km, tinha sido a maior distância que eu tinha corrido até hoje em trail. Em maio, acompanhei uma pessoa próxima no Trail de S. Mamede, fui acompanhá-la nos 100 km que fez. Eu vivi o momento de perto, toda a logística, quer os treinos que foram feitos, a partida, e principalmente a chegada emocionante de todos os corredores”, a experiência fez com que Inês se entusiasmasse ainda mais com esta modalidade.

“Tenho o hábito de me inscrever por impulso nas provas, vejo uma prova nova, acho que gosto e inscrevo-me, e de repente, surge esta prova, algures no Facebook, e vi que era na minha cidade [ Inês é natural de Abrantes e foi estudar para a Universidade em Lisboa]”. Sendo uma “nova distância, novo desafio, para comemorar o centenário da minha cidade, seria e será a minha estreia numa distância tão grande e na minha cidade, a concluir a prova será, acho eu, uma emoção muito grande”, confessou.

Por outro lado, a “prova surgiu-me no Facebook, por um professor meu, professor de matemática quando eu estava no 7º ano. O professor Nuno Gomes, comissário do Desporto das atividades de Centenário e organizador deste trail”, o que levou a atleta a querer ainda mais participar.

Inês, apesar de não ter criado um guião de distâncias, como atletas profissionais fazem, segundo mencionou, procurou correr pelo menos “duas vezes durante a semana, e ao fim-de-semana fazer sempre treinos longos, de 3 horas, ou de 30 ou mais quilómetros, em terra ou na estrada. E também tenho complemento de ginásio, nado, faço aulas de bicicleta, reforço muscular. No fundo o que fiz foi intensificar estes treinos a partir de agosto”.

“Espero que seja suficiente, vamos ver”, disse, demonstrando algum nervosismo.

“Acho que vai ser um evento espectacular, a cidade nunca tinha feito nada assim anteriormente. A prova dos 100 km é um pouco solitária, podemos cruzar-nos com os estafetas, mas eles vão a uma velocidade diferente da nossa”.

Para a atleta, este evento “foi uma excelente iniciativa, mas a prova vai ser extremamente exigente. Fiz uma das partes do percurso, num dos treinos que se organizaram, e em termos de subidas é razoavelmente exigente. O facto de ser noite e a possibilidade de estar a chover, vai ser uma prova física e mentalmente muito exigente”, concluiu.

Foto: Trail Abrantes 100/100
Inês Mariquitos participou num dos treinos organizados para reconhecimento de troço do Trail 100/100. Foto: Trail Abrantes 100/100

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here