- Publicidade -

À Mesa | Do tacho ao prato #4 – Tofu agridoce

Sejam bem vindos à minha cozinha virtual. Gosto de experimentar sabores e brincar com o palato. Sou flexitariana num processo em constante evolução. Não sou chef, sou “apenas” cozinheira e gosto de desafios. Aqui partilho convosco receitas, dicas e a minha paixão pelos tachos.

- Publicidade -

A receita
Há quem diga que o “Agridoce” tem origem na China. É uma das coisas boas que se incorporaram na culinária universal. Basicamente é a técnica de misturar o “acre” do vinagre e o “doce” do açúcar num molho que pode ser um acompanhamento de alguns alimentos para os mergulhar antes de consumir, à mesa, ou servir para cozinhar. A versão que vos trago é a da confeção com o molho.

No VAL, cada dia é dedicado a uma proteína diferente. Geralmente, as quartas feiras são dias de Tofu. Um dos pratos habituais é o “Tofu Agridoce”, e achei que já mereciam um docinho. Se bem que assim meio acre, tal como os tempos que temos todos passado ultimamente.

- Publicidade -

O molho

  • 0,250L água
  • 0,080L ketchup
  • 0,125L vinagre de maçã
  • 40g (2 c.sopa) açúcar amarelo ou agave
  • 20g (1 c.sopa) amido de milho

Num tacho juntar o vinagre, metade da água, o ketchup e o açúcar/agave.
Envolver bem e deixar ferver.
Numa taça juntar a restante água com o amido de milho e misturar bem.
Juntar ao tacho e mexer sempre até engrossar.
Usar na receita. Pode guardar o restante num frasco de vidro fechado hermeticamente no frigorífico até 4 dias.

Preparação (4 PAX)

Ingredientes
1 cebola grande
2 pimentos vermelhos
1 curgete grande
6 c. sopa molho de soja uso tamari
1 Kg Tofu natural
10 c. sopa molho agridoce
2 c. sopa pimentão fumado
azeite, pimenta preta e sal q.b.

Lavar o tofu e cortar em cubos. Lavar os pimentos e a curgete, descartar sementes e cortar em cubos. Picar finamente a cebola.
Num wok ou numa frigideira grande juntar o azeite e a cebola. Deixar cozinhar até a cebola ficar translúcida.
Juntar os pimentos e a curgete. Deixar saltear em lume médio por alguns minutos.
Juntar o molho de soja e envolver bem. Deixar por cerca de 2 minutos.
Juntar o tofu e envolver bem. Deixar cozinhar por mais 2 minutos.
Juntar o molho agridoce e envolver. Corrigir o tempero se necessário e deixar cozinhar em lume médio por aproximadamente 5 minutos. 

Se não for fã de tofu… substitua por feijão branco ou manteiga.

Servir com arroz basmati solto e salada a gosto. Opcionalmente, polvilhar com sementes de sésamo tostadas.

Dica da semana

O truque na utilização, seja do tofu seja do seitan, é o tempero destes ingredientes com antecedência. Há ervas que funcionam bem com o tofu, haverá outras que ligam melhor com o seitan, mas uma coisa é certa – a antecipação é a chave. Temperar no momento em que se inicia a confeção de uma receita não é boa ideia. Acreditem… já passei por isso.

Tanto pela experiência como pelo gosto pessoal, que manda, obviamente e muito, nas minhas opções o tomilho liga bem com o seitan e os orégãos frescos ligam bem com o tofu. As ervas são “o” aliado de qualidade para quem pouco sal quer ou pode colocar na confeção dos pratos. Depois, o céu é o limite… Eu não dispenso o gengibre fresco, a curcuma e o alho. O resto… é deixar o vosso nariz guiar-vos e não se sairão mal. Confiem!

Sintam-se à vontade para enviar as vossas versões das receitas para valcasadecomeres@gmail.com, que eu divulgarei na página do Facebook. Afinal… amor e carinho é mesmo para partilhar.

Comecei numa das primeiras rádios locais do País, nos idos anos ‘80, passei pelas (então) novas áreas da informática, a par dos estudos da faculdade, e dediquei duas décadas à banca de investimento, até a Troika decidir mudar-me a vida. Troquei a capital por Abrantes e os números pelas letras. Não gosto do acordo ortográfico, continuarei a usar os "P" e dos "C", mesmo que não se leiam. A par da gestão e produção de vários projetos do grupo editorial do mediotejo.net fui desenvolvendo uma receita de compota de pimento que foi premiada em 2017 pela Inov’Linea e dois anos depois abri um espaço de restauração no centro histórico de Abrantes onde sirvo diariamente refeições com dois ingredientes especiais: amor e carinho.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).