Terça-feira, Janeiro 18, 2022

À Descoberta | Fauna e flora do Médio Tejo

Pato Mandarim (Aix Galericulata) – O Pato-mandarim, de tamanho médio (com 41 a 49 cm de comprimento e envergadura de 65 a 75 cm), é originário da Ásia. Os registos de observações em Portugal são considerados fugas de cativeiro. São migratórios e sabe-se que são capazes de voar 800 km em 24 horas.

- Publicidade -

Com a sua plumagem nupcial, o macho desta espécie é das mais belas e vistosas de todas as aves. Tem uma crista proeminente na cabeça, penas do pescoço douradas e um par de penas em forma de vela, em regra amarelas, em cada asa. Estas podem erguer-se acima dos flancos.

Alimenta-se no solo, nas árvores e na água, onde por vezes faz o pino e só raramente mergulha. A sua dieta consistem em sementes e frutos secos, além de alguns invertebrados, como insetos e caracóis.

- Publicidade -

*Registo efetuado no Rio Nabão – Tomar.

Natural e residente em Tomar, tem como profissão Distribuidor, mas é com a fotografia que se identifica. É amante desta arte em geral, mas a sua verdadeira paixão é a Natureza e Vida Selvagem e os Retratos. É autor do livro de fotografia “Alma Nabantina” e fundador/administrador dos grupos do Facebook “Amigos da Fotografia de Tomar” e "Fauna de Tomar”. Colabora na área de fotografia na imprensa regional e local e já em 2018 foi júri convidado de dois concursos de fotografia. Neste ano conta também com duas exposições de fotografia coletivas, preparando atualmente a terceira.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome