À Descoberta | Fauna e flora do Médio Tejo

Foto: Luís Ribeiro

Lagarta da borboleta Cauda-de-andorinha (Papilio machaon) – A lagarta desta espécie apresenta riscas que alternam entre o preto e o verde cítrico, quase que fluorescente. As riscas pretas são salpicadas por pequenos pontos cor-de-laranja que se encontram ordenados, quer horizontal como verticalmente.

PUB

Apresentam atividade diurna, regendo-se pela luminosidade do sol.

A eclosão destas minúsculas larvas, denominadas lagartas, ocorre cerca de uma semana após a postura dos ovos. São devoradoras vorazes e crescem rapidamente, até o limite propiciado por sua pele, quando então se revestem de novo envoltório, mudando de pele mais umas seis ou sete vezes, até chegarem à fase de lagarta adulta. Esta etapa demora , aproximadamente, um mês.

PUB

Estas lagartas alimentam-se, principalmente, de plantas umbelíferas, tais como a arruda, funcho e salsa.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here