Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

À Descoberta | Fauna e Flora do Médio Tejo

Dedaleira (Digitalis purpurea) – A espécie Digitalis purpurea L., conhecida popularmente como dedaleira, pertence à família Scrophulariaceae. Outras sinonímias populares comuns são digitalina, erva-dedal e abeloura. O nome dedaleira vem da expressão em alemão que significa “dedal vermelho”, uma analogia ao formato de suas flores.

- Publicidade -

Oriunda da Europa, esta espécie é uma erva que pode ser lenhosa ou semi-lenhosa, é venenosa se ingerida em altas doses, por isso seu uso requer muito estudo e inspira cuidados.

A maior atenção que esta planta recebe é por conta do seu uso medicinal, graças à uma substância presente denominada digitalina. Esta substância é a base de muitos medicamentos cardiotônicos, prescritos para auxiliar no tratamento de insuficiência cardíaca. O problema é que o uso prolongado de medicamentos que contenham esta substância pode prejudicar os rins, já que a eliminação dela pelo organismo passa por esses órgãos, sendo considerada então nefrotóxica.

- Publicidade -

Mas o uso também pode ser ornamental, pois como é possível observar na figura acima, as inflorescências são imponentes e agradáveis aos olhos, realçando jardins ou ambientes menos abertos e mais restritos, como vasos de cultura.

As folhas desta planta tem aparência rugosa e formam pequenas rosetas, sendo que as nervuras na face abaxial das folhas são notoriamente salientes, protuberantes. As inflorescências são longas e com muitas flores que em formato lembra um dedal (daí o porquê do nome). De coloração variada, podemos encontrá-las em tons de lilás ou roxas, brancas ou rosadas, sempre com pigmentos na porção interior.

Para que se desenvolvam bem, com saúde, é necessário algum cuidado. Primordialmente, a adubação do solo. Matéria orgânica é imprescindível para gerar húmus e outros componentes que enriquecerão este solo, tornando-o potencialmente fértil. O período em que floresce se define por estações: primavera e verão. As dedaleiras tem preferências por climas amenos e regiões com alguma altitude. O cultivo pode ser através de sementes plantadas diretamente ou por divisão da própria planta adulta (o popular “pega de galho”).

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Lamiales
Família: Plantaginaceae
Gênero: Digitalis
Espécie: D. purpurea

Fonte: InfoEScola

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome