Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Quinta-feira, Setembro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

À Descoberta | Fauna e flora do Médio Tejo

Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus) – O peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus) é uma ave falconiforme da família dos falconídeos. Também conhecido como francelho e peneireiro de dorso malhado.

- Publicidade -

Falcão de dimensão média, bico curto e curvo, asas e cauda comprida. Cabeça acinzentada, dorso e coberturas da face superior das asas castanhas avermelhadas muito listradas, contrastando com as penas de voo mais escuras. Face superior da cauda cinzento azulada sem listras e cauda com uma barra terminal escura e larga.

Com séries rápidas de sons curtos e agudos, o peneireiro caracteriza-se pela capacidade de “peneirar”, isto é, de permanecer voando parado sobre um determinado ponto no solo, comportamento este que o ajuda na deteção e captura de suas presas.

- Publicidade -

Auxiliar precioso do agricultor, alimenta-se de pequenos roedores, insectos e, por vezes, de pequenos répteis, rãs , vermes e pequenos pássaros.

Nidifica geralmente em ninhos velhos, nas árvores, cavidades rochosas ou mesmo em edifícios. A postura de 4 ou 5 ovos é incubada pela fêmea durante cerca de 28 dias. As crias são alimentadas por ambos os progenitores, estando prontas a voar após 28 dias.

As suas longas asas pontiagudas permitem-lhe um voo possante, rápido e ágil. A sua cauda é longa e as asas arqueadas em forma de foice Adapta-se bem a ambientes alterados pelo homem, especialmente terras de cultura, mas diminui em regiões onde houver uma expansão da agricultura mecanizada.

Foto: Flávio Catarino

Este falcão de tamanho médio apresenta as asas pontiagudas e cauda comprida, e bico curto e forte, típicos da maioria das espécies deste grupo. A cauda do peneireiro vulgar é um pouco mais comprida que a dos seus congéneres, dando-lhe um aspeto mais estilizado. Existem diferenças em termos de plumagem e dimensões entre os machos e as fêmeas desta espécie, sendo a última de dimensões maiores e menos colorida. A fêmea e o macho possuem o dorso cor de ferrugem, bastante sarapintado de preto, com a ponta das asas escuras. A cauda da fêmea é barrada, enquanto que o macho apresenta a cauda e a nuca lisas cinzento-azulado, contrastando bastante com a tonalidade do dorso. O peito do macho é menos barrado, parecendo mais liso que a fêmea.

Fotos: Entroncamento Dezembro 2019

Fontes: Wikipédia e Aves de Portugal

Amante e entusiasta da fotografia há 25 anos, vive em Abrantes e é técnico comercial na Maxifer. Na Natureza perde a noção do tempo, podendo ficar horas à espera do momento certo para carregar no botão e imortalizar o momento que foi sentido na alma, pensado com o coração, visualizado no cérebro ainda antes de acontecer, e que a máquina regista para que outros o possam apreciar. Considera-se um "eterno aprendiz" na fotografia, como em tudo na vida.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome