Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

À Descoberta | 10 sítios a visitar para aprender enquanto passeia

Se além de passear gosta de ir aprendendo algo pelos locais onde vai passando, este artigo é para si. Desde dinossáurios, ao rio Tejo e à sua fauna e flora, grutas e morcegos, constelações, estrelas e planetas, borboletas tropicais ou até cavaleiros templários e as suas lendas, há muitas coisas a aprender e a conhecer nos espaços da região.

- Publicidade -

O mediotejo.net reuniu assim 10 sítios da região do Médio Tejo que, além de apelarem a uma visita, convidam a uma divertida aprendizagem para miúdos e graúdos.

Abrantes

ParqueTEJO – Centro de Acolhimento e Interpretação do Tejo. Fotos: mediotejo.net

- Publicidade -

 1. Centro de Interpretação do Tejo (ParqueTejo)

Com vista sobre a cidade de Abrantes e o rio que lhe dá o nome, o ParqueTejo coloca à sua disposição o seu Centro de Interpretação do Tejo para que possa explorar o rio de uma forma interativa. Este espaço dispõe de vários equipamentos multimédia, como um simulador interativo que permite recriar um voo virtual em zepelim ao longo do Tejo, uma parede virtual que possibilita aceder de uma forma interativa a informação temática sobre a história e Cultura do rio Tejo. O ParqueTejo contempla igualmente um espaço para campismo/caravanismo, e dispõe de um serviço de aluguer de bicicletas. Todas estas valências visam proporcionar aos visitantes “as mais diversificadas experiências de harmoniosa comunhão entre a ciência, a tecnologia e a natureza”.
Avenida Marginal do Tejo, Rossio ao Sul do Tejo. Tel. 241 105 324. Aberto de seg-dom 10h-18h, mediante marcação prévia. Entrada Gratuita.

Alcanena

Centro Ciência Viva do Alviela, espaço de conhecimento e sensibilização ambiental. Foto arquivo: mediotejo.net

2. Carsoscópio – Centro Ciência Viva do Alviela

Integrado na Rede Nacional de Centros Ciência Viva, o Casoscópio explora sobretudo as temáticas dos morcegos, a água e o carso – os aspetos mais relevantes do Maciço Calcário Estremenho (zona em que se insere o Centro). Para isso conta com um simulador de realidade virtual que transporta os visitantes até ao tempo em que os dinossáurios “desenharam” as suas pegadas na rocha calcária da Serra de Aire, uma viagem em 3D sobre a zona que envolve a nascente do Alviela até aos seus percursos subterrâneos da água, ou ainda com diversas experiências para perceber melhor os morcegos, tais como ficar pendurado de cabeça para baixo, aumentar a capacidade de audição, guiar-se apenas pelo som ou partilhar um espaço ínfimo com mil acompanhantes.
Praia Fluvial dos Olhos d’Água do Alviela, Louriceira. Tel. 249 881 805. Ter-Sex 10h-18h / Sáb, Dom, Fer 11h-19h. Entrada 4,5€ (descontos aplicáveis), gratuita para crianças até aos 5 anos (inclusive)

Constância

Fluviário Foz do Zêzere. Foto: mediotejo.net

3. Parque Ambiental e Interativo Foz do Zêzere

No fluviário desta estrutura interpretativa do território circundante à Vila Poema, pode contar com uma visita guiada de cerca de 50 minutos, onde é também mostrado um documentário imersivo e realizada uma experiência de prospeção de ouro. Além do fluviário – totalmente dedicado às espécies autóctones e exóticas/invasoras da zona da Foz do Zêzere – esta estrutura dispõe ainda de serviço de restaurante (disponível apenas para grupos por marcação) e de outras atividades desportivas e de natureza como canoagem.
Estrada Nacional 3 (Junto à ponte de Constância. Margem oposta à Vila) Praia do Ribatejo. Tel. 913472222. Domingos entradas às 15h/16h/17h. Entrada 6,50€ (descontos aplicáveis), gratuita para crianças com menos de 5 anos.

Centro de Ciência Viva – Parque de Astronomia de Constância. Foto: DR

4. Centro de Ciência Viva – Parque de Astronomia

Neste Centro de Ciência Viva, é o Espaço o protagonista. Contando com auditório, observatório, planetários e vários módulos exteriores, este centro é dirigido a todos os públicos, desde os mais jovens até aos adultos, para que todas possam conhecer melhor todas as estrelas e planetas que rodeiam o nosso planeta.
Centro Ciência Viva de Constância – Parque de Astronomia Alto de St. Bárbara, Via Galileu Galilei , nº 817. Tel. 249 739 066. Ter-Sex 9h30-13h/14h30-18h; Sáb 15h-19h/21h30-22h30; Dom e Fer 15h-19h. Entrada 3,50€ (Planetário), 3€ (Parque de Astronomia, 3€ (Exposição Física do Voo), 5€ (Observação Noturna ao sáb), (descontos aplicáveis).

Foto: mediotejo.net

5. Borboletário Tropical (Parque Ambiental Santa Margarida)

Aberto desde 2013, este borboletário situado no Parque Ambiental de Santa Margarida dá a conhecer as mais variadas e tropicais borboletas, possíveis de manter devido às condições sempre quentes e húmidas do espaço. Por entre o esvoaçar de borboletas maiores mais pequenas pequenas, mais ou menos coloridas, o objetivo passa também por contribuir para a sensibilização da importância destes insetos e da sua conservação.
Parque Ambiental de Santa Margarida, Estrada Municipal 592, Vale de Mestre. Tel. 249 736 929. Ter-dom, entradas às 11h; 12h00; 14h00; 15h00; 16h00. Entrada 2,5€ (descontos aplicáveis).

Ferreira do Zêzere

6. Estação da Biodiversidade de Dornes

Neste caso em modo de passeio pedestre, a Estação de Biodiversidade de Dornes promete dar a conhecer a sua diversidade biológica. Ao longo de dois quilómetros e de oito painéis, este percurso está especialmente pensado para os amantes da natureza. A recomendação é de que vá parando, escutando e olhando, de modo a conseguir observar e identificar a biodiversidade existente. O percurso tem início na ponte da vila, seguindo pela margem esquerda do curso de água, terminando no Lagar de São Guilherme. Esta estação faz parte de uma rede nacional com mais de 30 estações – a Rede de Estações da Biodiversidade – um projecto da responsabilidade do TAGIS (Centro de Conservação das Borboletas de Portugal) e do Museu Nacional de História Natural em parceria com diferentes municípios.
Estação da Biodiversidade de Dornes, começa na ponte da vila de Dornes, Ferreira do Zêzere.

Golegã

Foto: Facebook museu municipal mestre martins correia.

7. Equuspolis

Caso o seu passeio conduza até à terra do cavalo, no edifício Equuspolis encontra o Equus Virtual, um espaço didático-pedagógico que tem como objetivo divulgar a evolução do cavalo e a sua capital, percorrendo desde a pré-história até à atualidade, e que o leva igualmente num “passeio” em 3D pelo concelho através de dispositivos específicos. No mesmo edifício pode ainda contar com centenas de peças de escultura e pintura, espólio que compõe o Museu Municipal Mestra Martins Correia. A envolver esta edificação está o Parque da Juventude, com jardins, zonas de recreio, um parque radical, uma esplanada e um cais, onde estão barcos que possibilitam um passeio na lagoa de Alverca.
R. Dom João IV, n.º1, Golegã. Tel. 249 979 000. Seg-sex 10h-13h/14h-16h. Entrada 2,14€ (descontos aplicáveis)

Ourém/Torres Novas

8. Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios

Embora um pouco esquecido no tempo, é neste espaço que pode encontrar diversos socalcos ao longo de vários metros, em pares semiparalelos, que evidenciam uma história de milhões de anos nas encostas da atual Serra de Aire, onde se deslocaram os imensos dinossáurios. Num total de 20 trilhos ou pistas destes animais, incluindo a mais longa pista do mundo com 147 metros de comprimento, este monumento contem assim um importante registo fóssil do período Jurássico. Além dos painéis informativos, fazem ainda parte do complexo outras estruturas temáticas sobre estes gigantes que caminharam na terra, como o Jardim Jurássico ou a famosa e enorme estrutura de um saurópede.
Estrada de Fátima, Bairro, Ourém. Tel. 249 530 160. Ter-Sex 10h-12h30/14h-18h, sáb, dom e fer 10h-12h30/14h-20h. Entrada 3€, crianças dos 6 aos 12 anos e reformados 2€.

Vila de Rei

Foto: CM Vila de Rei

9. Centro Geodésico de Portugal

Um passeio até ao centro de Portugal pode também ser uma opção de eleição. Aproveite a visita até ao centro geodésico de Portugal e deixe-se encantar com a vista da paisagem envolvente possibilitada pelo miradouro do local. Para uma visita mais completa, nada como visitar o Museu da Geodesia, espaço dedicado a esta ciência que estuda a forma e dimensões da Terra, onde estão diversos instrumentos geodésicos e painéis informativos sobre a temática.
A 2,5 km de Vila de Rei, no Centro Geodésico de Portugal (Picoto). Tel. 274 898 023. Aberto todos os dias das 10h-12h30/14h-17h30. Entrada Gratuita

Vila Nova da Barquinha

10. Centro de Interpretação Templário de Almourol (CITA)

A história e o mistério dos templários continua a fascinar miúdos e graúdos. Quem pretenda conhecer um pouco mais sobre esta temática nada como fazer uma visita a este Centro de Interpretação em Vila Nova da Barquinha. Sendo o primeiro da sua génese em Portugal, o CITA coloca ao dispor de quem o visita peças, manequins, fotografias, ilustrações, infografia e textos relacionados com a temática templária. Na sala de projeção é igualmente possível visionar diversos filmes alusivos ao tema. Inaugurado em 2018, este centro permite ainda entender melhor a ligação histórica dos templários e as suas lendas com o Castelo de Almourol, monumento ex-libris do concelho. No espaço existe igualmente a Biblioteca – Arquivo Templário, que contém um vasto acervo literário sobre a Ordem dos Templários.
Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, Largo 1.º Dezembro, Vila Nova da Barquinha. Tel. 249720358. Ter-sex 09h-12h30/14h-17h30, sáb e dom 10h-13h/15h-18h. Entrada 4€ (inclui visita ao Castelo de Almourol)

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome