“A culpa é do sistema”, por Vasco Damas

Foto: Geralt, Pixabay

Há muitos que acreditam naquilo que é fabricado por aqueles que querem transformar erros próprios em injustiças coletivas e se em limite posso compreender os argumentos falaciosos e tendenciosos dos incompetentes, mesmo que me esforce, não o consigo de todo em relação aos “calimeros” que apenas se satisfazem com as tristezas alheias.

Serve este argumento para me posicionar em relação a vários temas de diferentes quadrantes da sociedade portuguesa, tal a sua transversalidade. Ele serve para o futebol, para a política, para os negócios, para a corrupção e também para os “berardos” fabricados pelo sistema.

Sim, porque na minha opinião, este “berardo”, à semelhança de outros “berardos” que pululam por aí, não se alimentou do sistema, foi fabricado pelo sistema para que depois de reunida, a trupe toda se alimentasse do sistema.

PUB

É também por isso que fico estupefacto com a estupefação de quem tem responsabilidades na matéria e que, utilizando estratégias idênticas aos incompetentes do primeiro parágrafo, se focam no dedo que aponta à procura do culpado e ignoram os três dedos que denunciam o verdadeiro culpado.

O problema é que como tem sido habitual, sobra sempre para os mesmos, mas a bem da verdade, lá no fim da linha, sobra para aqueles que não deixam de ser culpados.

Estamos sempre prontos para esbracejar, vociferar ou praguejar mas na hora certa acobardamo-nos e fugimos às nossas responsabilidades. E à semelhança dos exemplos que nos dão, também achamos que a culpa não é nossa.

Talvez se sintam baralhados e se estejam neste momento a questionar o que é que uma coisa tem a ver com a outra. Aparentemente nada, mas na prática tudo porque ambas derivam de um problema cultural que se baseia na desresponsabilização. A culpa é sempre dos outros ou em limite do sistema. Até porque este argumento é mais fácil de defender do que o assumir de erros derivados da primeira pessoa do singular. Não deixa de ser este o nosso triste fado. Mas olhemos para isto pelo lado positivo, a culpa não é nossa, ela é obviamente do sistema.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here