Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Hóquei em Patins: Sporting de Tomar sem medo do Porto mas acaba eliminado (com áudio)

12 de março de 2016, 19 horas, Tomar

- Publicidade -

Taça de Portugal de Hóquei em Patins – Seniores Masculinos – Dezasseisavos de Final

Sporting Clube de Tomar 3 – Futebol Clube do Porto 7

- Publicidade -

Jogo que opunha o 1º classificado da 2ª Divisão Nacional (Zona Sul) ao 2º classificado da 1ª Divisão, perante um Pavilhão Jácome Ratton com lotação esgotada.

Antes do jogo, foram homenageados os jogadores da equipa do Sporting Clube de Tomar, que a 6 de fevereiro de 1982, em jogo a contar para a 7ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão. venceram por 11-5 a equipa do Futebol Clube do Porto. Nessa época os nabantinos terminariam o campeonato na 7ª posição a três pontos do 4º classificado, a Juventude de Viana.

Faziam parte da equipa do Sporting Clube de Tomar, João Oliveira, Jorge Cosme, António Branco, Rui Costa, Jorge Costa, João Campelo, Horácio Honório, Vitor Capitolino, Pereira da Silva e Fernando Cardoso. Era treinador Paulo Santos, preparador físico António Marques, massagista Álvaro Ventura, técnico de equipamentos/mecânico Fernando Silva e Presidente João Goulart.

_MG_9711
Alguns dos homenageados da noite, que faziam parte da equipa do Sporting de Tomar que venceram o FC Porto em 1982 por 11-5.

Quanto ao jogo, foi um excelente espetáculo de propaganda para a modalidade. Pavilhão cheio, público entusiasta, emoção e duas equipas que proporcionaram um excelente espetáculo.

Começou melhor o Porto que aos 4 minutos já vencia por 0-1. Com este golo cedo, pensou-se que o Porto ia ficar dono e senhor das operações, no entanto a atitude do Sporting de Tomar  foi muito positiva, encarando o adversário olhos nos olhos.

0-1
Jorge Silva, junto ao poste da baliza tomarense, emenda para o 0-1

O jogo foi dividido, com parada e resposta, tendo os nabantinos duas boas ocasiões para marcar. Aos 13 minutos foi Hernâni Diniz na cara de Edo Bosch a desperdiçar e aos 15 minutos João Lomba atira à barra e na recarga Ivo Silva não consegue desfeitear o guardião catalão.

_MG_9993
Hernâni Diniz não consegue marcar só com Edo Bosch pela frente.

joao lomba na barra
João Lomba atira à barra.

Ivo falha recarga
Na recarga ao remate de João Lomba, Ivo Silva não consegue empatar a partida.

Até no Hóquei quem não marca sofre e aos 16 minutos Gonçalo Alves faz o 0-2, voltando a marcar aos minuto 19, colocando o resultado em 0-3. Pairou no pavilhão a sensação de estar tudo resolvido, no entanto a resposta verde-branco foi positiva e João Lomba aos 23 minutos faz 1-3, resultado com que se atingiu o intervalo, num remate vistoso de longe.

0-2
Gonçalo Alves do bico da área nabantina atira para o 0-2.

0-3
Gonçalo Alves penetra da defensiva verde-branca e só com Daniel Leal pela frente faz o 0-3.

No segundo tempo e logo ao minuto 5, Edo Bosch derruba Ivo Silva na área, levando Jerónimo Moura a assinalar grande penalidade e a mostrar o cartão azul ao guarda-redes azul e branco. Foi notório algum desconforto do árbitro em ter que tomar esta decisão, pedindo inclusivamente desculpa(!) ao guarda-redes por ter que lhe mostrar o cartão azul.

derrube a Ivo
Derrube de Edo Bosch a Ivo SIlva

_MG_0137
Jerónimo Sousa antes de mostrar o cartão azul ao guarda-redes catalão do Porto.

Chamado a converter, num remate forte e seco, Hernâni Diniz reduz para 2-3. Estava relançada a partida e esperava-se que o Sporting de Tomar se galvanizasse, mas a maior experiência do adversário não lhe permitiu criar grandes oportunidades para empatar.

2-3
Hernâni DIniz de penalti fez o 2-3.

O Porto controlou as operações e chegou com naturalidade ao 2-4 por Vitor Hugo, quebrando um pouco o ânimo que tinha voltado às bancadas. Os dois treinadores iam dando indicações para dentro do rinque (foi uma constante durante todo o encontro) e Nuno Domingues consegue dar nova vida aos tomarenses, fazendo-os reduzir novamente a desvantagem por Ivo Silva na marcação de um Livre Direto a castigar a décima falta portista no jogo.

3-4
Ivo Silva de Livre Direto reduz para 3-4

Faltando 8.25 minutos para jogar e tentando o tudo por tudo para empatar, os Sporting Clube de Tomar passa a dar mais espaços na sua zona defensiva ao adversário. Juntando a isso o notório desgaste físico da equipa da casa e maior frescura física e valia técnica do Porto, que joga a Liga Europeia, deu para que nos últimos 5 minutos os azuis e brancos fizessem mais 3 golos, por Telmo Pinto, Hélder Nunes e Jorge Silva.

3-6
Hélder Nunes, num remate cruzado da esquerda, faz o 3-6 e terminou com o jogo.

Resultado final de 3-7 favorável ao Futebol Clube do Porto. Se a vitória dos comandados de Guillem Cabestany não merece qualquer contestação, achamos que o resultado é pesado para o que aconteceu dentro das quatro tabelas e pela réplica dada pela equipa de Tomar, considerando mais justa uma diferença de dois golos.

_MG_9970
Nuno Domingues esteve muito interventivo durante a partida.

_MG_0217
Guillem Cabestany soube reajustar a equipa evitando uma reação mais efetiva da equipa da casa.

Quanto à dupla de arbitragem do Conselho de Arbitragem do Porto, embora não tenham tido influência no resultado, consideramos que Orlando Panza fez um bom trabalho, ao passo que Jerónimo Moura pelo que já descrevemos, juntando alguns lances onde pareceu querer compensar a decisão que tomou, consideramos que não teve uma noite muito feliz.

Ficha do jogo

Pavilhão Jácome Ratton

Árbitros: Orlando Panza e Jerónimo Moura

_MG_9777
Orlando Panza Jerónimo Moura, dupla do CA do Porto.

Sporting C. Tomar

Cinco Inicial: Daniel Leal, João Lomba, Ivo Silva, Hernâni Diniz e Pedro Martins

Outras opções: Marco Gaspar, Filipe Vaz, Filipe Almeida, David Costa e Pedro Almeida

Treinador: Nuno Domingues

_MG_9790
Sporting Clube de Tomar

FC Porto

Cinco Inicial: Edo Bosch, Hélder Nunes, Vitor Hugo, Reinaldo Garcia e Jorge Silva

Outras opções: Nelson Magalhães, Telmo Pinto, Diogo Cardoso, Álvaro Morais e Gonçalo Alves

Treinador: Guillem Cabestany

_MG_9783
Futebol Clube do Porto

Marcadores: João Lomba, Hernâni Diniz e Ivo Silva ; Jorge Silva(2), Gonçalo Alves(2), Vitor Hugo, Telmo Pinto e Hélder Nunes

A opinião do treinador:

Nuno Domingues (Sporting de Tomar)

_MG_9792
Nuno Domingues

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome