VN Barquinha | Movimento ProTejo quer reunir com Ministro do Ambiente este mês

Paulo Constantino e Arlindo Marques, do proTEJO, querem reunir já este mês com o ministro do Ambiente. Foto: mediotejo.net

O Movimento proTEJO pretende realizar, já em janeiro deste ano 2019, uma nova reunião com o Ministro do Ambiente “para fazer o balanço dos dez casos de poluição do rio Tejo e seus afluentes apresentados em novembro de 2017”, anunciou o movimento ambientalista.

PUB

Em comunicado, o proTEJO lembra ter realizado em novembro uma reunião de trabalho na qual fez o balanço de atividades desenvolvidas em 2018, definiu ações de solidariedade com ativistas ambientais alvo de processos judiciais (nomeadamente Arlindo Marques e Pedro Triguinho), promoveu a cooperação com a Rede do Tejo/Tajo, programou ações em defesa do Tejo, e preparou uma nova reunião a solicitar ao Ministro do Ambiente.

Segundo o proTejo, da agenda para 2019 consta, este mês de janeiro, “uma reunião sobre o balanço e o futuro do proTEJO, bem como a preparação da reunião com o Ministro do Ambiente”, a quem pretende apresentar “os dez casos de poluição referenciados em 2017, bem como analisar a situação do protocolo de cooperação entre o Ministério do Ambiente e o proTEJO – Movimento pelo Tejo”.

Nesse encontro com o Ministro do Ambiente, o proTejo pretende ainda “abordar a Convenção de Albufeira quanto ao regime de caudais e ao estado ecológico das massas de água transfronteiriças, as alterações à legislação para a proteção dos recursos hídricos e a situação da bacia do Tejo”.

Para os meses de abril e maio de 2019 o proTejo reunirá o Conselho Deliberativo para decidir sobre uma “Carta de preocupações ambientais” sobre o “Projeto Tejo – Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Tejo e Oeste” e para o dia 7 de setembro tem prevista a realização de uma manifestação “Em defesa dos caudais ecológicos no Tejo”.

PUB

No mês de outubro o proTejo realizará o “Viver o Tejo – Seminário para a recuperação do rio Tejo e seus afluentes” – 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here