VN Barquinha | “Justa homenagem à nossa história e às nossas gentes” no dia do Concelho (C/VIDEO)

Presidente da Assembleia Municipal, António Ribeiro, presidiu à sessão. Foto: CM Barquinha

O município de Vila Nova da Barquinha está a comemorar os 182 anos da criação do concelho com várias atividades iniciadas no dia 3 e que se prolongam até dia 11. Além dos oito funcionários que completaram 36 anos ao serviço da autarquia, receberam este sábado a Medalha Municipal de Mérito – Grau Prata algumas entidades e individualidades que se destacaram em prol do concelho.

PUB

PUB

Na manhã de sábado, dia 3, realizou-se no centro cultural a sessão solene comemorativa que começou com a leitura do discurso do presidente da Câmara, Fernando Freire, ausente “por motivos pessoais”.

Na mensagem, o autarca disse ser aquela uma “justa homenagem à nossa história, às nossas gentes e a quem connosco vem construindo este belo concelho”. Referia-se à atribuição de títulos honoríficos a várias instituições e personalidades do concelho.

Foto: mediotejo.net

Fernando Freire destacou as potencialidades do município de Vila Nova da Barquinha dada a sua localização estratégica, junto às principais vias de comunicação do país e do rio Tejo, sem esquecer as ligações ferroviárias e a importância da localização das unidades militares no Polígono de Tancos.

Referiu-se à aposta na reabilitação urbana “como eixo prioritário do desenvolvimento do Município”, e definiu Barquinha como sendo “Um concelho dedicado à educação, à ciência, à arte, às coletividades e à defesa nacional”.

PUB

Para o autarca, Vila Nova da Barquinha é um concelho reconhecido pela sua “qualidade de vida numa relação equilibrada com a natureza”.

A terminar apontou alguns desafios para o futuro como a continuação da luta contra a poluição do rio Tejo, a necessidade de captação de empresas e o aprofundamento da ligação do município com o Instituto Politécnico de Tomar.

Comemorações do 182 aniversário do Concelho de Vila Nova da Barquinha. Entrevista à Vereadora da Câmara, Marina Honório.

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 3 de Novembro de 2018

Atribuição de títulos honoríficos

Além dos oito funcionários que completaram 36 anos ao serviço da autarquia, receberam a Medalha Municipal de Mérito – Grau Prata algumas entidades e individualidades que se destacaram em prol do Concelho.

O Clube de Instrução e Recreios – Ex Tuna, fundado em 1944, fiel continuador da “Tuna Mocidade Moitense”, foi condecorado “como testemunho do reconhecimento do Município de Vila Nova da Barquinha pelo papel que tem vindo a desempenhar na divulgação da cultura, do teatro, da dança e do jazz. Ao longo da sua história realizou uma atividade que contribui de forma indelével para o desenvolvimento cultural das nossas gentes”.

O Clube Náutico Barquinhense “como testemunho do reconhecimento do Município de vila Nova da Barquinha pelos 32 anos de atividade em prol da dinamização e valorização da canoagem lúdica e desportiva. Neste ano de 2018 realizou dois campeonatos nacionais. Tem realizado importantes parcerias como é o exemplo o protocolo com a GNR e com o Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha. Tem granjeado, ao longo da sua história, um importante palmares de conquistas no plano regional e nacional”.

O Centro Cultural e Desportivo Limeirense, de Limeiras, recebeu a condecoração “como testemunho do reconhecimento do Município pelos 39 anos da sua atividade desportiva, cultural e pelo seu papel social relevante. É uma Associação que desde a sua fundação tem servido com elevada dignidade, dedicação e empenho, toda a população, num esforço e compromisso de serviço público. Nos últimos anos, dirigido de forma muito dinâmica e participativa valorizou todo o património natural e cultural da região”.

Ao Pára-Clube Nacional «Os Boinas Verdes», Associação Cultural e Desportiva, foi atribuída a condecoração “como testemunho do reconhecimento do Município pelos 41 anos da sua vasta atividade formativa, cultural e de paraquedismo desportivo, bem como de índole filantrópica, que consolidou o seu prestígio e a importância da sua intervenção junto da população de todo o território nacional”.

Foto: mediotejo.net

Das mãos do Presidente da Assembleia Municipal, o Presidente do Instituto Politécnico de Tomar, Eugénio Almeida, recebeu condecoração por representar “uma instituição que desempenha um papel importante na democratização do acesso ao ensino superior garantindo a formação da população e no incremento da investigação”. O IPT colabora, desde 2012, no Centro de Estudos de Arte Contemporânea (CEAC) através dos seus docentes, nas aulas de desenho, pintura, fotografia e vídeo, bem como na realização de várias exposições na galeria. Desta forma, o Município quis dar “público testemunho do seu reconhecimento por tão notável instituição de ensino superior”.

Ainda na área do ensino, foi condecorado o Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha, “pela sua determinação, empenho e inovação no desenvolvimento da educação no nosso concelho é merecedor de público reconhecimento pelo trabalho realizado na área do ensino público”. O município considera que o Agrupamento “com elevado número de projetos e pioneiro no projeto-piloto de Inovação Pedagógica em Portugal tem alcançado notáveis resultados neste novo desafio que é concretizado, todos os dias, pelos seus alunos e pela comunidade, juntos na nobre causa de educar para a arte, ciência e cidadania”.

A Associação Centro Integrado de Educação em Ciência (CIEC), formada pelo município, Agrupamento e Universidade de Aveiro, tem desenvolvido a sua atividade para o gosto da ciência na população mais jovem. Este projeto inovador em Portugal, um espaço de educação não formal de ciências dentro de uma instituição de educação formal do 1º ciclo de ensino básico, tem público reconhecimento da Comunidade e de várias figuras do Estado. Assim, também o Município quis dar “testemunho de agradecimento a esta associação bem como a todos os seus formadores e colaboradores, pelo trabalho desenvolvido em prol da educação no nosso concelho”.

Foto: mediotejo.net

Por fim, o Tenente-General António José Maia de Mascarenhas, natural de Vila Nova da Barquinha, também recebeu a Medalha Municipal de Mérito – Grau Prata. Das várias funções desempenhadas que o ligaram a este Município salientam-se as de Comandante da Escola Prática de Engenharia, Presidente do conselho da Arma de Engenharia, Diretor de Infraestruturas do Exército, Major-General Adjunto do Quartel-Mestre General, Comandante da Instrução e Doutrina do Exército e Vice-Presidente do Conselho Nacional de Planeamento Civil de Emergência.

Para o município, “é uma personalidade reputada a nível nacional em matérias de defesa nacional e da proteção civil, pelo que é convidado com regularidade para participar em palestras. A sua postura de cooperação com este município, mormente aquando da celebração de protocolos com o Castelo de Almourol e trabalhos de engenharia, contribuiu para o desenvolvimento da nossa região pelo que é digno de público reconhecimento”.

A sessão foi pontuada por apontamentos de poesia e música. Maria Antónia Coelho, professora de história do Agrupamento de Escolas de VN Barquinha e Rita Inácio, arquitecta e secretária da Junta de Freguesia da Praia do Ribatejo leram vários poemas. Ao palco subiram também sete músicos da Banda de Música dos Bombeiros da Barquinha, dirigidos pelo maestro António Lopes.

No final atuou o Grupo Coral Vozes Soltas que emergiu na comunidade no âmbito do projeto Caminhos, em Vila Nova da Barquinha.

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here