VN Barquinha | Custos finais da Feira do Tejo rondam os 105 mil euros

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha revelou na sessão da Assembleia Municipal do dia 28 que os custos finais da 33ª edição da Feira do Tejo (8 a13 de junho) foram de 105 mil e 338 euros.

PUB

PUB

Fernando Freire disse aos deputados municipais que as principais despesas estão publicadas no portal Base com base numa política de transparência. E aí ficamos a saber, por exemplo, que a locação, montagem e desmontagem de equipamentos de som e iluminação para os espetáculos custou 17.800 euros + IVA, tendo sido contratada para estas tarefas a Pirotecnia Oleirense.

Outra despesa significativa tem a ver com a locação, montagem e desmontagem dos pavilhões e tasquinhas, um investimento de 16.934 euros + IVA.

Quanto aos artistas cabeças de cartaz, o cachê mais elevado foi para os HMB, 11.800 euros. Os espetáculos de teatro de rua tiveram um custo de 6.876 euros.

Na sessão da Assembleia, o presidente da Junta de VN Barquinha, João Machado, sugeriu “menos dias de festa” (este ano foram seis) e um cartaz “mais enriquecido, com artistas melhores”.

PUB

Em resposta, o presidente argumentou com os constrangimentos financeiros do Município. “Temos de ser ponderados nestas questões”, defendeu. Quanto à duração da festa, explicou ser uma questão de calendário, uma vez que a festa apanhou dois feriados (10 e 13 de junho) e um fim de semana.

Os dois autarcas concordaram no elogio aos trabalhadores do Município que “deram o seu melhor”, com “um desempenho inexcedível”, durante a festa por exemplo, no que respeita à limpeza diária de todo o recinto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here